comentar

Ainda sobre o vídeo em que Passos Coelho (alegadamente) insulta Sócrates, façam o favor de ler aqui a reflexão do Shyznogud

Tags: ,
2 comentários

Cenário: é aprovado um dos anunciados projectos de resolução contra o novo pacote de austeridade. O Governo, por uma vez, cumpre a palavra e retira consequências da votação, apesar de não vinculativa, demitindo-se. O país vai a eleições, talvez lá para Junho. 

A batalha eleitoral acaba por tornar óbvio o que alguns já sabem ser inevitável: um pedido formal de ajuda externa. Uma desculpa conveniente para quem não foi capaz de gerir bem o país e vê em eleições antecipadas um instrumento de vitimização e desculpabilização.

Quem pensa que Sócrates está morto e, por isso, já escolhe a "mobília" dos gabinetes que pensa ocupar, subestima quem já demonstrou ter vida política para além de outras mortes pré-anunciadas.

Chegam as eleições. A campanha é dura. O PSD vence mas sem maioria absoluta. Admitindo que consiga, juntamente com o CDS, alcançar essa maioria absoluta forma uma nova AD. Passa a ter na oposição um grupo parlamentar socialista escolhido por Sócrates. Que pode, mesmo, ter condições políticas e vontade revanchista para continuar como deputado e até, quem sabe, querer liderar a bancada parlamentar na oposição! Alguém falou na utilidade da imunidade parlamentar ? 

Um Governo dito "de direita" passa a ter uma oposição feroz nas ruas. De sindicatos, de classes profissionais, de partidos, de jovens, de menos jovens, da classe baixa, da classe média que ainda resistiu à passagem de Sócrates. As greves, as manifestações, passam agora a ser mais politizadas. O calendário da luta não dá estados de graça ao Governo. As grandes reformas de que o país precisa, apesar da maioria parlamentar, não avançam à velocidade necessária, com o peso das ruas e de um PS ainda aos pés de Sócrates e dos seus seguidores.

Chegamos ao ponto chave: não será fácil, no estado a que chegamos, e pesando o que terá que ser feito para tirar o país do buraco, encontrar as medidas necessárias e o menos penalizadoras possível, quer das pessoas, quer da própria economia, e implementá-las sem um entendimento muito alargado que junte, senão a curto, a médio prazo, PSD, PS e CDS. 

Drama: não é possível fazerem-se acordos com quem não honra a palavra. Passos Coelho ganhou mas a vitória não foi tão esmagadora que Sócrates saia do Parlamento ou de uma liderança que viu renovada em Congresso partidário. Quem é, pois, o interlocutor com quem o PSD deve tentar chegar a um entendimento? Alguém com quem se não pode fazer acordos.

Por vezes os problemas residem nas políticas. Por vezes nas pessoas. Daqui por vinte anos, quando alguém fizer a história destes tempos, não deixará de olhar para o 27 de Setembro de 2009 como o da confirmação de um embuste que Sócrates montou ao país. Com o concurso de quem nele votou preterindo um discurso «feio» mas fiel à realidade do país e das medidas que, então, deviam ter sido tomadas. 

Hoje, a terapêutica necessária é bem mais dura para todos. Não podemos, indefinidamente, continuar a depender do exterior para o nosso financiamento. E, cada vez mais, não parece a dupla Sócrates & Teixeira dos Santos capaz de administrar o tratamento necessário. Por negligência e por erros grosseiros já não inspira qualquer confiança, fora do próprio círculo de fiéis. 

De Belém chegam indicações de que Cavaco não intervirá e respeitará a vontade do Parlamento. Compreende-se. Já não se compreenderá é se nada fizer para, na eventualidade de eleições antecipadas, e num quadro pós-eleitoral, tentar patrocinar um entendimento, o mais alargado possível, para um Governo de Salvação Nacional. 

Depois de uma década perdida em termos de crescimento económico, serão precisos vários anos, para se fazer alguma coisa deste país. Esse tempo será tanto maior, quanto mais longa a existência política de Sócrates. Esse tempo será tanto maior, quanto menor for o número dos "melhores" a ser recrutado para um esforço patriótico conjunto. À atenção do PS, do PSD, de Passos, de Seguro, de Costa... e de Cavaco.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
3 comentários
Tags:
1 comentário

Tags:
3 comentários

Estive fora do país e recebi as novidades sobre o caso TVI via sms. O tom de denúncia preocupada e o facto de estar fora deu ideia de um exilado que recebe notícias sobre o estado da democracia no seu país. Ainda assim não cheguei em tempo útil de escrever sobre o assunto, mas pelo que vejo a "asfixia democrática" continua na ordem do dia. Desta feita por via das declarações de Ferreira Leite sobre o regime de Jardim na Madeira, que considerou cheia de oxigénio.

 

Ferreira Leite ao não ver o que se passa na Madeira e ao acusar Sócrates no caso TVI só prova que é igual a ele: quando lhe convém tem o mesmo comportamento quase despótico.

 

E é isso que devia preocupar os portugueses, pois aqueles que que se propõem pelos dois maiores partidos não constituem alternativa de escolha. Nem nas ideias e muito menos na acção.

 

 

Tags: ,
2 comentários

Caro Paulo

 

A arrogância e presunção não te ficam bem, nem que seja só a citar os post de outros.

 

A preocupação latente nas hostes socialistas revê-se neste tipo de posts, mas não vou perder mais tempo a comentá-los. Espero para o dia das eleições. Às 20h.

 

Só uma pergunta. Como é que um militante socialista, apoiante do Licenciado José Sócrates, fala em BIPOLARIDADE HIPÓCRITA depois da mudança radical de estilo?

 

Por favor... Honestidade Intelectual!

 

Tags: , ,
3 comentários

Tomei conhecimento ontem que a PSP de Loures dispõe de 2 Viaturas!

Atendendo à area abrangida, parece-me um número ridículo!

Mas pior, só dizendo que um deles está parado à porta da esquadra para estar sempre à disposição do oficial de dia, sem poder fazer qualquer outro serviço.

O carro restante faz a ronda e vai às ocorrências, chegando com horas de atraso porque não tem o dom da obiquidade. Isto claro, quando não pára com falta de óleo ou para ir ao mecânico.

Explique-me Senhor Primeiro Ministro, como pode o país ser seguro e evoluir se o Senhor pretende gastar dinheiro em obras megalómanas antes de garantir os pilares do país?

Felizmente a Junta de Freguesia de Loures, do PS, tem dinheiro e trabalha efectivamente para os fregueses e fez o que se vê na fotografia.

                       Legenda: Viatura cedida pela Junta de Freguesia à PSP de Loures

 

Já percebi agora que Sócrates esteve a dormir durante 4 anos e promete agora um reforço da PSP. Será que ainda vai a tempo?

Para o bem do País, espero que não!!!

Tags: , , ,
2 comentários

Apesar de ser a primeira vez que dou sinal de vida desde a Blogconf, tal não significa que tenha ficado em recuperação mitigado pelo Primeiro Ministro. O tempo, ou a falta dele, é que não permitiu fazer a análise mais célere da tal iniciativa.

 

Ficou visto que andar sem rede é algo que assusta ao executivo e a Sócrates e prova disso foi o deferimento, de aparentes "causas técnicas", que permitiria anular eventuais imprevistos. Mas não havia razão para isso, pois como ficou provado, a direita blogosférica sabe-se comportar, sobretudo enquanto convidada. Podemos ter entrado numa acção de campanha, mas terrorismo político não é a nossa postura. pelo que PS poderia ter ficado descansado. Sabíamos que íamos servir de bandeirinhas, mas a possibilidade de confrontar directamente o homem sobre quem tanto escrevemos valia o risco. Era uma questão até de hombridade não aproveitar a oportunidade.

 

Sobre o Primeiro-ministro fiquei com uma noção que já tinha, mas muito mais vincada: é um sedutor nato. E antes que correligionários meus ou próximos digam que vim de lá enfeitiçado, convém alertar que "sedutor"  pode ser utilizado no sentido pejorativo. Como é o caso.

 

José Sócrates é sem sombra de dúvida, e provou-o em todos os filmes que podem consultar, um sedutor que vende até o que não tem para vender. Consegue com a semântica esquivar-se das promessas, com a estatística lançar virtuais "confetis", com a vitimização esquecer partes mais delicadas, com a parte humana render qualquer um às suas intenções de acção. É um excelente comercial, com bons assessores, mas que de forma ludibriosa, teimosa e arrogante tem marcado um mandato. Ludibria quando anúncia projectos que depois se verificam não estarem totalmente prontos a avançar. Teima ao adoptar tardiamente medidas que a oposição já apresentara. E é arrogante quando com autismo não ouve quem crítica, mesmo que de forma construtiva, os seus projectos.

 

Fora isso tratou-me bem.


Assinado: João Maria

 

Tags: ,
7 comentários

Não sou adepto do estilo, mas a mensagem é quase sempre muito forte.

 

E desta vez, muito incisiva. Depois de tudo o que nos fez passar, não pode fazer mais promessas, tem mesmo que fazer.

 

Infelizmente, ninguém da oposição disse isto antes. Teve que ser Jardim. Como quase sempre...

Tags: , , ,
comentar

 

Ri-me quando Sócrates há coisa de um  mês assumiu "humildemente" o erro de ter apostado pouco na cultura. Vi-o dizer isto como se tivesse sido o seu único erro e nada mais tivesse falhado. E tenho a certeza que o disse, apenas porque "apostar pouco na cultura" é dizer tudo e não dizer nada. Não concretiza, mas deixa uns quantos artistas e apoiantes das artes satisfeitos e esperançosos no futuro.

 

Ao que parece Sócrates assume hoje na SIC que foi um erro ter encerrado as urgências da forma que o fez. Não costumo ser caceteiro, mas para dizer isto é preciso não ter vergonha nenhuma!

 

E pior, acredito que este seja apenas o começo de um esquema inversamente proporcional ao das promessas: à medida que avançará com novas ideias a cumprir, irá assumindo os erros que sabe que as pessoas querem ouvir. A ver vamos se não será assim e se um dia destes ainda não põe a mão na consciência sobre o processo das avaliações.

Tags: ,
comentar

 

Acho que é cedo na vida - antes mesmo das 8 da manhã - que nos é incutido o valor da verdade. Como que por acréscimo directo, percebemos mais tarde que junto ganhámos um outro fardo, a responsabilidade. Uma espécie de dois em um encapotado que nos faz invitavelmente mais adultos. E quando crescemos de facto, arriscamos duas e três vezes a prometer o que não temos ou não conseguimos dar. Mas aprendemos, graças a esses valores básicos, a não nos meter novamente nesse peditório, pois não o cumprindo somos no imediato apelidados de mentirosos e no longo prazo de irresponsáveis.

 

Sócrates seguindo a velha máxima de que "em receita ganhadora não se mexe" e voltando à carga com promessas, está prestes a provar que ainda não conhece esta lição. Não pode contrair mais empréstimos junto do eleitorado, sem antes pagar o que lhes deve. Soa mal. Mesmo que estas até sejam para cumprir!

Tags:
3 comentários

Só pode!

 

Prometeu, prometeu, prometeu tanto que até me fez acreditar. Depois de lá estar 4 anos vem anunciar mais apoios sociais?

 

Sim, foi o Licenciado Sócrates, o coidatinho alvo de cabalas.

 

Ridículo!

Tags: ,
2 comentários

O nosso Primeiro Ministro está cada vez mais certeiro com os tiros que dá, acertam sempre nos seus pés, o que me apraz, obviamente.

Gostei bastante do não conhecimento de um negócio comunicado à CMVM mas mais do que isso gostei da capa do Expresso. Desta, ele não se chamuscou, queimou-se mesmo!

 

Pela primeira vez, o barómetro põe o PSD à frente do PS.

 

Mas para vencer e poder colocar novamente Portugal no caminho da recuperação, Manuela Ferreira Leite precisa de não ser como o nosso Primeiro Ministro, licenciado em Engenharia Civil José Sócrates.

 

Precisa que a comunicação seja coerente, precisa de alguém que estude os dossiers e não cometa erros de palmatória como não explicar aos portugueses que em 2004 o PS exigiu que o Governo PSD não tomasse mais medidas que tivessem influência em futuros Governos. Precisa de debater o programa, mas só depois das férias.

Mas principalmente, precisa que as eleições sejam em dia diferente das legislativas.

 

Quem já me ouviu falar sobre o assunto sabe que defendo eleições no mesmo dia. Gasta-se menos e podiam atingir-se valores mínimos record de abstenção. Mas a principal razão que me leva a dizer isto é a pressão desmedida, o medo, a ganância pelo poder dos partidos de esquerda. É triste ver que colocam os seus interesses à frente dos do país, mas é isso que o fazem.

E o nosso Presidente deve dizer isso mesmo. Que acha que deveria ser no mesmo dia, mas que a maioria dos partidos assim não o deseja. E que apesar de ser uma decisão sua, não poderá deixar de ter em conta a voz e opinião de tão ilustres figuras. E Manuela ganha pontos, Cavaco limpa a imagem, e deixa ainda pior o PS.

 

E acreditem, os votos a mais que o PSD iria ter se fossem no mesmo dia não será tão significativos quanto se pensa. O licenciado em Eng.ª Civil e seus pupilos já cansam. Já fartam. E estamos todos fartos das asneiras, confusões, problemas e crise para que nos arrastam todos os dias.

 

Haja Paciência até Outubro!

Tags: , ,
comentar

Para começar, devo dizer que fui e continuo a ser apoiante de Pedro Passos Coelho por considerar que é a pessoa certa para liderar o PSD e o País. Mais liberal e mais pragmático. Enfim, realista.

 

Posto isto, tenho que me referir à gaffe de Ferreira Leite, ontem, quando disse TVG e não TGV.

 

Já ouvi muito gozo em relação a isso, como tal, só me resta aplaudir todo esse gozo e agitação.

 

Afinal, a senhora é HUMANA e NÂO UMA MÁQUINA!

 

Ao contrário de outros, que mudam de personalidade como quem muda de camisa e que quando lhes perguntam se conhecem a proposta de compra da TVI ele responde que nem lhe passa pela cabeça mudar o editorial da TVI.

 

Srá que lhe fugiu a boca para a verdade? Ou foi umatraição do sub-consciente???

Tags: ,
1 comentário

Já aqui o tinha dito, este Governo é pródigo em dizer que a culpa é de alguém.

Neste caso específico, vai dizer que a culpa é das altas temperaturas e relembrar que em 2003 foi um ano negro.

Mas deixando as antecipações que os meus camaradas de blog irão fazer para defender o executivo, não posso deixar de lamentar que a política de prevenção neste país continue a ser nula, apostando no combate. Será que ainda ninguém explicou a estes senhores que avançar e recuar, ter hesitações, não programar e reagir são o pior que se pode fazer ao país? Mas pior do que isso, é também agir sem pensar. Pior ainda, só sendo frio e calculista ao ponto que Sócrates foi na entrevista que deu.

Nasceu uma estrela! Hollywood está à tua espera, José!

Tags: ,
3 comentários

Já percebi o porquê de José Sócrates e os seus assessores não conseguirem ver o que se passa à sua volta, nomeadamente em Portugal.

 

Pelos vistos, o Magalhães faz mal à vista! Causa Miopia e outras doenças oculares!

 

Infelizmente, só esses senhores é que ainda não perceberam que o Magalhães só serve para as crianças jogarem, jogarem e jogarem.

 

Ou será que é para testar o Sistema Nacional de Saúde na especialidade de Oftalmologia?

Tags: , ,
3 comentários

Caro Rui, eu sei de fonte segura que contestas a anterior política seguida pelo líder do PSD, Marques Mendes, acerca do Político-Arguido. Por isso estamos de acordo nisso e na presunção de inocência.

Caro Hugo, já percebi que a tua ortodoxia por vezes te tolda o pensamento, mas não estou a criticar esse facto, apenas quero que abras a tua mente a novas experiências.

 

Assim sendo, deixo algumas perguntas que gostava de ver respondidas.

  1. Qual a nacionalidade da polícia que iniciou esta investigação, ou melhor, que voltou a investigar o caso Freeport?
  2. As imagens e sons que vimos e ouvimos são reais ou inventados?
  3. Depois de tudo, acham que o MP procedeu de forma coerente e justa para com este processo? Será que não deviam ser pedidas responsabilidades a quem deixou que esta situação se arrastasse durante tanto tempo?
  4. O actual Presidente do Sindicato dos Magistrados fez acusações gravíssimas, reiterou-as e fez quexa no MP. Qual a vossa opinião sobre o assunto?
  5. José Sócrates atacou directamente e de forma pouco elegante, para não utilizar outro termo (isto é opinião pessoal e não factos, espero que ainda possa fazê-lo e que não se importem), uma jornalista da TVI e um programa por ela apresentado. Penso que se se sentia lesado, devia ter feito queixa à Autoridade competente. Mas não, deixou o desespero falar... Que acham deste erro político e que lhe pode custar muito caro?

Meus caros camaradas de blog, espero que percebam que as pessoas que compõem este blog estão aqui para discutir política, actualidade, e para dar opiniões. As próprias, pessoais e intransmissíveis!

Mas oq ue aqui estcrevi são factos, que não podem deixar de ser comentados, discutidos, postos em causa. Principalmente porque se trata do Primeiro-Ministro!

 

Tags: ,
comentar

Acabei de assistir a um momento único na televisão portuguesa, um jornalista, no final da peça, diz, e passo a citar: "Sócrates amigo, a TVI está contigo!"

 

Perante isto, chego à conclusão de que alguém se vai magoar...

Tags: ,
2 comentários

Vendo a entrevista de Sócrates, ficamos com a nítida noção que esta crise é óptima para um socialista:

 

A possibilidade de esgotar recursos públicos em grandes obras de regime sob a justificação de combate ao desemprego. A criação de uma série de engenharias que visam a empregabilidade pendurada na árvore do Estado, mas que mais não servem do que dissimular estatísticas, criar falsas expectativas, maquilhar custos de oportunidade e, como nalgumas autarquias, assegurar um punhado de votos devedores. A possibilidade de intervenção sobre o mais íntimo da sociedade, a liberdade individual, sob o pretexto do "bem comum". O espaço para aumentar o assistencialismo através de uma receita que tem dado mais provas de preguiça e usurpação do que de benefícios reais, como se tem visto no subsídio social ao desemprego. Isto e muito mais...

 

O problema é que esta crise, embora boa para um socialista, não é boa para o país, nem se prevê que tenha um final feliz por esta via! E se isto é uma forma bucólica de ver a coisa, então que me chamem antes Ricardo Reis - com a devida vénia ao génio de Pessoa -, pois não tenho outra maneira de o fazer.

 

PS - só concordei com Sócrates sobre o jornal da TVI. Aquilo é perseguição ao homem! Verdade seja dita que se a TVI continuar na tecla insistente e irritante acabará por trazer ao PM mais benefícios que problemas, mas, ainda assim, não deixa de ser perseguição truculenta

Tags: , ,
comentar

Carlos Nunes Lopes tem toda a razão.

Os constantes anúncios das obras de requalificação do parque escolar já chateiam e até já parecem os anúncios do aumento do número de equipamentos sociais. Foram apresentados tantas vezes que se fosse tudo contabilizado estaríamos na vanguarda mundial... Então agora com as escolas quase que dá para ter uma escola por aluno.

Este Sócrates anda a brincar com isto tudo.

É a política feita num loop interminável de propaganda.

Tags:
comentar

Enquanto António Costa se comporta na cidade de Lisboa como um político da administração central, Sócrates vai dando ideia das suas potencialidades enquanto autarca. Não querendo generalizar, a verdade é que o país nos habituou a este tipo de preconceitos sobre corrupção autárquica e ao que parece José Sócrates perfila-se para esse lugar.

 

Falar assim de um Primeiro Ministro pode parecer ofensivo, mas não falar ou fingir que nada se passa é fazer crer que a opinião pública permanece estéril sobre este assunto sem comentar ou desacreditar. A verdade é que nas pessoas que passam por nós, a ideia de Sócrates - goste-se ou não da sua visão política - é já inegavelmente estampada por falta de crédito. E muito embora alguns o achem um herói - há sempre aqueles que dizem "o gajo é que foi esperto!" - a grande maioria dos votantes, mesmo aqueles que nele votarão, não colocariam um projecto seu nas mão de Sócrates sem pensar se o nosso PM iria daí retirar dividendos financeiros. E pensar nisso, é o mesmo que dizer que não têm confiança.

 

E com falta de confiança seguem também os trabalhadores da Qimonda e todos nós que ouvimos notícias, cada vez que Manuel Pinho se dirige a um microfone para falar sobre este assunto. A confiança apoia-se na credibilidade e um Ministro que reage com uma incongruência elefantina, como Manuel Pinho tem reagido, que hoje diz uma coisa e amanhã diz, com a maior das latas, outra, não tem nem a primeira, nem a segunda.

Tags: ,
9 comentários

Acabei de ouvir o Primeiro Ministro ser enxovalhado, repito, enxovalhado pela sua falta de honestidade intelectual e sentido de Estado.

 

José Sócrates atreveu-se a pôr em causa Guilherme Silva, quando este esteve em representação da Assembleia da República, na qualidade de Vice-Presidente, na reunião de Zamora.

 

Quando o nosso Primeiro confunde a função de Vice-Presidente da AR com a função de deputado, algo vai mal, algo está para acontecer.

 

Este desespero não é normal, o PM está a perder o rumo. E agora é só o princípio do fim.

Tags:
2 comentários

Quem marcou afinal a reunião? O tio ou o Presidente da Câmara?

Tags: ,
2 comentários

A massa evangelizadora aqui do Câmara de Comuns, que até agora tinha o seu expoente máximo na pessoa do Carlos Manuel Castro, conta agora com um novo discípulo que é o Hugo Gaspar, que peca, infelizmente, por não ser, ou por não querer ser, muito rigoroso.

 

É que embora não goste de vestir a pele de advogado do Diabo ou a de quem quer que seja, a verdade é que me parece existir uma diferença grande entre a análise de um documento sobre o IEFP, a sua estrutura e funcionamento - tal como foi feito por Bagão e em parte agor -, e a análise de um discurso de Sócrates intitulado "Ambição".

 

Na primeira estudam-se os conhecimentos do entrevistado sobre a sua matéria de trabalho. No seguinte estudam-se as suas capacidades para a formatação ideológica.

 

Já diziam na liga dos últimos: há que ver, ver! E o Hugo não quer ver!

Tags: , ,
4 comentários

A omnipresença de Sócrates e de Magalhães é algo que me começa irritar, confesso. Não por ele pertencer a outro partido ou ter outras ideias. Sou democrata e desde que me dêem espaço para contestar, sobrevivo bem com isso.

 

O verdadeiro problema é quando me sinto lesado na minha liberdade ou vejo a liberdade dos outros sistematicamente abusada. Como não me apetece ir buscar os piercings, o fumo, as delacções da educação, as exonerações da saúde, os abusos da ASAE, as correcções à comunicação social ou qualquer estagnação económica - já se pode dizer estagnação? - fico-me, se não se importarem, pelo exemplo mais recente do lacaismo socrático, dos envagelizadores governativos, dos Jeovás do PM e do Magalhães, que insistem a divulgar a palavra do governo muito além da razoabilidade.

 

A mim cansa-me. À liberdade será certamente um atentado. Não é aceitável que num concurso do IEFP uma das provas escritas seja sobre um discurso de Sócrates. A  eventual entidade empregadora a formatar o empregado. Noutros tempos isto teria outro nome e outra reacção do Partido Socialista.

 

Bem sei que temos poucos escritores de qualidade em Portugal e que Padre António Vieira perto do nosso Primeiro só lança sermões entediantes, mas um pouco mais de vergonha na cara talvez não fosse mal pensado.

Tags: , ,
comentar

 

Sócrates levou para a cimeira Ibero-Americana um computador que vive à conta do marketing que ele lhe faz.

 

O Magalhães vive da fama que o nosso Primeiro lhe dá, do tempo de antena que Sócrates lhe concede, do entusiasmo exacerbado com que fala dele nas múltiplas inaugurações, da personificação sebastianista que Sócrates quer imprimir no Magalhães - como se aquela coisa portátil fosse a salvação da educação e por consequência do país - enfim, o pc vive da obsessão de Sócrates.

 

Assim, de nada servirá aos chefes dos outros Estados terem aquele pedaço de tecnologia - que por sinal está acessível a todos no site da Amazon - se não tiverem um comercial como José Sócrates, pois é ele que garante a sua venda. É ele que garante o histerismo dos professores pelo pc. É ele que garante umas quantas histórias mal contadas que fazem com que o portátil seja português. 

 

Tudo faz parte de uma sua obsessão que, espero, a bem dos outros Estados, esteja no pacote!

 

Tags: ,
1 comentário

JP Sá Couto é acusada de fraude e fuga ao IVA.

 

Empresa que produz o computador “Magalhães” vai a tribunal.

 

A JP Sá Couto, empresa responsável pela produção dos computadores “Magalhães”, é arguida num processo de fraude e fuga ao IVA, onde o Estado terá saído lesado em mais de cinco milhões de euros, avança hoje a Rádio Renascença (RR).

 

Um dos administradores, João Paulo Sá Couto, é, juntamente com a empresa, acusado da prática dos crimes de associação criminosa e de fraude fiscal.

 

Esta notícia foi retirada do jornal Público e pode ser lida aqui.

 

Várias abordagens ao tema:

 

Este país é tão engraçado

 

Não consigo parar de rir

 

Os parceiros de Sócrates a contas com a Justiça

 

Encontro de contas???

 

O magalhães é uma fraude...

 

«Magalhães», o computador

 

Tags: ,
12 comentários

Na sequência do trágico acidente de aviação, Zapatero e os seus Ministros interromperam as suas férias e regressaram a Madrid.

 

Portugal ardeu de lés a lés e Sócrates continuou a ver leões.

 

...é pura coincidência

 

Tags: , ,
7 comentários

Sócrates foi inaugurar um call-center e aproveitou para disparar algo que para além de propaganda, é, manifestamente, falso: «descontados os empregos que se perderam, e os empregos que se criaram, o saldo é positivo em 133 mil novos empregos».

 

Se o saldo fosse positivo, o desemprego, segundo fonte do INE, não tinha aumentado de 7,2% para 7,3, mas sim baixado, pelo menos, 3%!

 

Mas estes excessos surreais de nosso PM são de tal maneira habituais - veja-se a mesmíssima patranha que fez com o "Magalhães" ou com aqueles alunos que "voluntariamente" foram pagos para aparecer na fotografia - que parecem já não ser passíveis de crítica. O que alguma forma não deixa de ser verdade!

 

É que o problema principal, é terem confiado na primeira das mentiras: a criação de 1500 postos de trabalho! 

 

O Estado, o governo, como preferirem, a não ser com a criação de "jobs for the boys" para amigalhaços ou engordando as suas fileiras de funcionalismo público - ambos os casos extremamente indesejáveis - nunca poderá ser capaz criar 1, repito 1, emprego que seja! Poderá, quanto muito, criar ambiente propício para as empresas o fazerem, mas a verdade, é que nem isso este governo fez!

 

Portanto, a primeira das mentiras, aquela onde os portugueses colocaram a cruz em maioria, é a responsável por todo este à vontade para "pintar a manta". Quem votou, sente-se agora enganado, mas a mentira foi lançada já há uns tempos!  

Tags: ,
3 comentários

Magalhães deu a volta ao mundo e pouca publicidade retirou daí, fora um estreito com o seu nome. Sócrates vai dar a volta às escolas e tentará com propaganda ficar eternamente conhecido como alguém que resolveu a crise do país com a verdadeira aposta na educação.

Estou certo que mais do que um estreito, terá a rua da sua terra com o seu nome! 

Tags: , ,

Pesquisar
 
Contactos
camaradecomuns@sapo.pt

Editorial

Visitantes online

Comentários Recentes
Para mim casamento deve ser entre um homem e uma m...
Caro RFCom a modéstia com que foi escrito, podes t...
N sei q espirito deus aspirou pr a Africa. este co...
Mocambique està mais que tudo isto, sinto d...
e há cartas que nunca chegam.
Aguem colocou esta carta excelente na página de PP...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Everdade este pais precisa de um bom governador k ...
Casino EstorilA falta de escrúpulos veio para fic...
Tags

todas as tags

Links

Esquerda

5 dias
A barbearia do senhor Luís (Luís Novaes Tito)
A Busca pela Sabedoria (Micael Sousa)
A Forma e o Conteúdo (José Ferreira Marques)
A Forma Justa (Tiago Tibúrcio)
A Linha-Clube de Reflexão Política
A Nossa Candeia (Ana Paula Fitas)
Absorto (Eduardo Graça)
Activismo de Sofá (João R. Vasconcelos)
Adeus Lenine
Arrastão
Aspirina B
Banco Corrido (Paulo Pedroso)
Bicho Carpinteiro
Câmara Corporativa
Câmara de Comuns
Cantigueiro
Causa Nossa
Cortex Frontal
Defender o Quadrado (Sofia Loureiro dos Santos)
Der Terrorist (José Simões)
Entre as brumas da memória (Joana Lopes)
Esquerda Republicana
Hoje há conquilhas (Tomás Vasques)
Irmão Lúcia (Pedro Vieira)
Jovem Socialista
Jugular
Ladrões de Bicicletas
Les Canards libertaîres
Léxico Familiar (Pedro Adão e Silva)
Loja de Ideias
Luminária
Machina Speculatrix (Porfírio Silva)
Maia Actual
Mãos Visíveis
Mário Ruivo
Metapolítica (Tiago Barbosa Ribeiro)
Minoria Relativa
O Grande Zoo (Rui Namorado)
O Jumento
O Povo é Sereno
Raiz Política
Rui Tavares
Spectrum
Vias de facto
Vou ali e já venho (André Costa)
Vozes de Burros

Direita

31 da Armada
4R – Quarta República
A Arte da Fuga
A Douta Ignorância
A Origem das Espécies (Francisco José Viegas)
Abrupto (José Pacheco Pereira)
Albergue Espanhol
Alunos do Liberalismo
Blasfémias
Causa Monárquica (Rui Monteiro)
Clube das Repúblicas Mortas (Henrique Raposo)
Corta-fitas
Delito de Opinião
Era uma vez na América
Estado Sentido
Geração Rasca
Herdeiro de Aécio
Macroscópio
Menino Rabino (Marco Moreira)
Mercado de Limões (Tiago Tavares)
Minoria Ruidosa (Miguel Vaz)
O Cachimbo de Magritte
O Diplomata (Alexandre Guerra)
O Insurgente
Ordem Natural (Rui Botelho Rodrigues)
Palavrossavrvs Rex (Joaquim Carlos Santos)
Portugal Contemporâneo
Portugal dos Pequeninos
Psicolaranja
República do Caústico (João Maria Condeixa)
Rua da Judiaria
Suction with Valcheck
União de Facto

Outros

A Baixa do Porto (Tiago Azevedo Fernandes)
A Cidade Deprimente
A Cidade Supreendente
A Terceira Noite
Clube dos Pensadores (Joaquim Jorge)
De Rerum Natura
É tudo gente morta
Horas Extraordinárias (Maria do Rosário Pedreira)
Notas ao Café
O Diplomata
Arquivo

Abril 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008