comentar

 

A candidatura "Unir Lisboa" mais não é do que uma coligação de forças cuja única plataforma de entendimento é a tentativa de  impedimento que Santana Lopes tome conta dos destinos da cidade de Lisboa.

 

Não se trata da união por um projecto para a cidade. Muito menos da reeleição do actual presidente da câmara. É única e exclusivamente a candidatura anti-Pedro Santana Lopes.

 

Hoje Carvalho da Silva demonstrou o apoio público a António Costa.

 

Este admitiu publicamente aquilo que as forças de extrema esquerda omitem: o apoio à candidatura "Unir Lisboa".

 

Assim se explica a campanha eleitoral praticamente inexistente do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista Português.

 

Na esquerda, os sinos tocam a rebate apelando à mobilização.  Esta conseguiu algo de inédito: a unificação, e não em torno de uma ideia ou programa mas em redor do receio generalizado da vitória da coligação Lisboa com Sentido.

 

No domingo os eleitores escolherão entre um projecto para Lisboa e uma confluência de forças políticas cujo único interesse é a oposição a Pedro Santana Lopes.

 

 

 

Tags: ,
comentar

 

A candidatura "Unir Lisboa"  na pessoa do seu cabeça de lista tem protagonizado momentos lamentáveis ao longo dos últimos tempos.

 

Começou logo enviesada uma vez que não passa de uma união em torno de um objectivo: impedir a eleição de Pedro Santana Lopes. Assim se explicam os contorcionismos políticos não existindo uma matriz ou projecto comum, os malabarismos eleitoralistas ao nível dos lugares na lista e as palhaçadas populistas ao utilizarem os recursos da Câmara com fito partidário para feiras e coisas do género.

 

O afã opositor à eleição de Pedro Santana Lopes é de tal monta que não olham a meios para atingirem o seu fim. Até as velhas tácticas trauliteiras socialistas quando desesperados são empregues. O insulto, a acusação e o ataque pessoal têm sido uma constante. Exemplo disso são as declarações públicas falsas a respeito das contas, o IPO ou o mandar calar no Parque Mayer, entre muitos outros. O baixo nível e a política rasteira entrou em força na campanha.

 

Nada de surpreendente. Há poucos meses a mesma estratégia foi utilizada a quando das eleições europeias. Vital Moreira pagou caro o facto. Certamente que o seu correligionário António Costa terá a mesma resposta por parte do eleitorado pois este reage mal à baixa política.

 

Tags: , ,
3 comentários

Assisti com atenção à entrevista de ontem à noite.

Pedro Santana Lopes aparece com um ar jovem e apropriado para o local. Começamos muito, muito bem. Perfeitamente integrado. Mas o melhor vem a seguir.

Segurança, convicção, pragmatismo, serenidade.

Visão de futuro, sem chincana política, criticando o que não faz sentido.

Lisboa precisa de Santana.

Porque Lisboa tem sentido!

Porque faz sentido!

 

 

também publicado em

http://campodesantana.blogs.sapo.pt

Tags:
2 comentários

Gira a música que nos chegava ontem à noite pela voz de Pedro Santana Lopes e fielmente trauteada de forma idêntica pelo Rodrigo Saraiva hoje de manhã. Quanto a mim encaixo tudo isto numa expressão que de madrugada lia num livro de José Rodrigues dos Santos: Santana Lopes está tal e qual uma "galinha à frente do cutelo".

 

Depois de destilarem arrogância e aludirem ao suposto medo alheio, parece que os olhos se assumem temerosos. Lá vai Lisboa...

 

(Actualização com mais pormenores)

Tags:
15 comentários

As linhas orientadoras do projecto Câmara de Comuns fazem com que tenha deslocado este post para o Fórum Lisboa em forumlisboa.blogs.sapo.pt/15129.html.

Peço aos leitores que queiram continuar o diálogo que o continuemos lá.

Obrigado.

 

 

Tags:
comentar

 

 

Portugal tem a partir de hoje o exemplo pioneiro de uma nova forma de fazer campanhas políitcas.

 

Os outdoors que interferem com a imagem da cidade (mesmo que isso só tenha sido descoberto tardiamente por alguns), os cartazes colados, os pendoes nos cadeeiros passaram à história (ou vão a caminho).

 

Pedro Santana Lopes apresentou hoje a sua candidatura no novo canal de televisão com emissão na internet. Este meio junta-se ao site, ao blog, ao banco de imagens electrónico e à adesão a redes sociais.

 

Veremos quem acompanha...

 

Tags: , , , ,
5 comentários

A Candidatura de Pedro Santana Lopes a Lisboa mostra claras semelhanças com a estratégia nacional de Manuela Ferreira.

Relembremos os momentos em que a Doutora se remeteu a um longo e estratégico silêncio para depois vir a terreiro quebrar esse mesmo silêncio com argolada atrás de argolada.

Depois de meses de silêncio Pedro Santana Lopes lançou os seussitesApós uma breve vista de olhos percebi que o Doutor e os Doutores assessores desconhecem que a Praça de Touros do Campo Pequeno não se situa na Freguesia de S. João de Deus, mas antes na Freguesia de Nossa Senhora de Fátima. É um "pormaior" que quem esteve anos à frente da Câmara Municipal de Lisboa não deveria desconhecer. Mais, depois de tamanho silêncio prometendo que decorria a preparação da melhor campanha jamais vista em Lisboa, não deixa de ser um tremenda desilusão. Assim só chega a Presidente da Câmara de Lisboa suspendendo a democracia.

É caso para dizer... "Salva os Touros dos toureiros"!

Tags:
7 comentários

Lisboa necessita da participação efectiva de todos. A sua voz vai fazer a diferença!

Clique na sua freguesia ou na área de intervenção da Câmara Municipal que deseja e deixe a sua sugestão, comentário, crítica, ou denúncia. Pode também enviar fotografias ou pequenos filmes.

Todos somos precisos para fazer uma Lisboa com Sentido!

 

 

 

 

adenda:

Pedro Santana Lopes explica o porquê da aposta na comunicação digital e fala sucintamente sobre outros temas.

 

 

Tags: ,
2 comentários

Sempre com calma, não se deixando intimidar nem desmotivar com um tipo de campanha negativa, Pedro Santana Lopes começa a mostrar a sua visão e estratégia para a Cidade de Lisboa. Depois do teaser no site de campanha, foi hoje, dia 12, às 12h, lançado o blog oficial de campanha "Lisboa com Sentido".

 

 

Tags: ,
8 comentários

Porque Lisboa merece mais e melhor, um pequeno "cheirinho":

 

http://www.pedrosantanalopes.net/

 

 

Tags:
2 comentários

Manuela Ferreira Leite, após ter nomeado o inimitável Santana Lopes, como candidato do PSD à autarquia de Lisboa, deu a si própria, o golpe de misericórdia à sua penosa liderança.

Perdeu credibilidade não só junto dos seus companheiros de partido, mas sobretudo perdeu credibilidade junto dos portugueses.
A avaliar por alguns nomes que o PSD decidiu apresentar às próximas autárquicas, começa-me a parecer que só falta um actor dos Morangos com Açúcar e a Popota.

 

Como José Sócrates não quis patrocinar o regresso da líder do PSD à política activa, depois de mais um período de reflexão silenciosa, MFL ainda poderá querer surpreender os portugueses com algum trunfo na manga. Até o pedido de debate com o PM, é um dejá vu…inspirado em iguais pedidos de Garcia Pereira ou de Paulo Portas, que já usaram e abusaram deste método. “Ah e tal, eu quero debater com ele, mas ele tem medo de debater comigo”…
 

Sócrates demonstrou grande dignidade política em esperar pelas eleições para derrotar sem apelo nem agravo Manuela. Fazê-lo agora era uma humilhação imprópria para um cavalheiro.

 

Para o PSD, a luta pelo município lisboeta parece começar a valer tudo, e muitos daqueles que saltitavam entre apoios a hipotéticos candidatos, percorrendo um pouco de cada um dos espaços políticos dos 3 terços, revelam-se agora santanistas desde tenra idade. A memória do laxismo e tomada de assalto do aparelho laranja a tudo o que seja cargo na CML, entusiasma mesmo o companheiro mais distinto, de pose aristocrática e de nobre sangue que jamais se misturaria com a populaça populista.

 

Não querendo ser injusto ou cair em generalizações fáceis, reconheço que existem militantes do PSD em Lisboa que não ficaram ébrios com a chegada do Pedro.
Outros ainda, pelo seu trabalho quando estiveram na CML, merecem-me respeito e reconhecimento. Casos dos meus colegas de blog que aqui escrevem, o Rodrigo Saraiva e o António Proa.

 

Mas há quem se esforce a dobrar. Há quem queira tanto ganhar a Câmara Municipal de Lisboa, que debite propaganda e um conjunto de inverdades, que almeja tenham eco e penetrem na cabeça de alguns eleitores lisboetas. Seja pela repetição, metódica e a várias vozes, seja pelo puro esquecimento.

 

Carlos Carreiras, líder da distrital laranja e que há bem pouco tempo acusou o braço direito de Manuela Ferreira Leite, Pacheco Pereira, de cobardia e grande desonestidade intelectual, por este se ter manifestado contra a indicação de Santana Lopes para a CML, produziu algumas declarações que são sintomáticas da estratégia:
“A primeira prioridade será, contudo, o saneamento financeiro, um drama que "decorre de um tempo anterior à gestão do PSD na câmara". Sem este problema resolvido, qualquer programa "será mera demagogia" e o PSD pretende obrigar o Governo a resolvê-lo, pelo menos parcialmente: "É preciso chamar o Governo à responsabilidade que tem na capital."

 

A situação financeira da Câmara.
 

Repetir várias vezes a mesma mentira. Que a dívida foi feita antes de Santana. E se por acaso o PSD não conseguisse, o que faria? A culpa é do Governo. Incrível. Haja coragem e frieza para mentir sem vacilar.
 

Mesmo um dos meus colegas aqui do blog, António Proa, escreveu aqui que o PSD irá “concretizar o saneamento financeiro da câmara, depois de se terem perdido os últimos dois anos sem que tal tenha sido conseguido”.
Esta é a segunda parte do discurso oficial: António Costa não resolveu os problemas financeiros da Câmara.

aqui, António Proa referiu a ausência de obra no mandato de António Costa.
 

António Costa foi eleito nas 53 Freguesias de Lisboa tendo como matriz do seu programa eleitoral o saneamento financeiro.
O rigor, passo a passo.
Eu partilho da visão deste Executivo: primeiro arrumar a casa. Depois fazer obra. António Costa sempre afirmou que o seu projecto para Lisboa tinha 6 anos.
É compreensível.
2 anos para resolver as trapalhadas de Santana.
4 anos para projectar Lisboa no lugar que merece.

Tags: , , ,
13 comentários

António Costa imaginou-se na Quadratura do Círculo e fez o comentário político perfeito acerca do duelo que se avizinha na disputa pela Câmara Municipal de Lisboa.

 

 

Sou dos que acha que se as eleições fossem hoje o PSD ganharia. Seria fácil. Há uma desproporção avassaladora entre o número de Juntas de Freguesia PSD e as que o PS possui. Por outro lado os Presidente de Junta do PSD têm vindo a fazer um "excelente" trabalho de propaganda, usando como meios de comunicação jornais como o Jornal de Lisboa ou os Boletins das Juntas de Freguesia.

 

Santana Lopes sempre viveu de aparências. Lembro-me de em miúdo o admirar pela brilhante retórica e capacidade de persuasão naqueles intermináveis e viciantes Congressos dos PSD transmitidos madrugada fora. O problema para o Pedro foi que depois de travadas algumas batalhas chegou mesmo onde queria. Aí foi o que se viu.

 

Obra não basta. Ao tempo qualquer autarca endividava uma autarquia por décadas e fazia uma obra histórica. O segredo da boa gestão autárquica é a boa aplicação dos recursos de que se dispõe e a engenharia financeira para, com responsabilidade, inventar mais fundos. De seguida é uma questão de escolher as melhores opções de investimento dos fundos públicos. Santana Lopes não é definitivamente um bom Autarca neste conceito.

 

António Costa podia ter alimentado aparências, afundar (ainda) mais a Câmara e garantir a sua reeleição. Encheu-se de espírito de missão e não o fez. Cumpriu o que prometeu, estes meses eram para resolver o caos instalado.

 

Pela coragem de sair de número dois do Governo para abraçar a nossa autarquia no estado em que estava, pela seriedade e espírito de missão, António Costa merece sem sombra de dúvidas a reeleição.

 

É por isso que vou lutar! Aqui e nas ruas! Em todo o lado!

 

Tags: ,
1 comentário

Paulo,

 

já não consigo perceber os teus posts. É mesmo mau gosto ou um tipo de humor que não consigo atingir. Desculpa-me as limitações!

 

Ou queres debate de ideias ou queres palhaçada!?

Ou queres, aceitas e respeitas diferentes opiniões ou ... não me parece que haja alternativa, ou há?

 

No post que escrevi não estava em transe, mas ao ler o teu fiquei ... estupefacto!

 

Mas voltando ao tema:

 

Pedro Santana Lopes não é nenhum Übermensch. Mas para além de ser a pessoa do PSD melhor colocada para vencer as eleições para a CML, se há coisa que lhe podes e deves reconhecer é uma enorme capacidade de surpreender e vencer, quando muitos acham dificil. E mais do que a capacidade de surpreender, deves mesmo reconhecer que se há alguém que não foge de um combate, um deles é Pedro Santana Lopes.

 

E é preciso recordar a vez anterior em que foi candidato a Lisboa?

Sozinho contra uma coligação à esquerda (no poder)  e um Paulo Portas à direita!

Não passa a ser Übermensch, mas olha que tem valor.

 

E Paulo, para já apenas existe o candidato. E é deles que devemos falar e naquilo que acreditamos que ele representa e pode trazer.

 

Mais tarde virá o balanço que ele faz deste ano e meio (perdido), as novas ideias e projectos e a equipa.

 

Relativamente a «necessidade premente» ... esta é tipo o tal sentido de humor, não consigo atingir. Desculpa.

 

Tags: ,
5 comentários

... de um Presidente de Câmara que faça obra! E Pedro Santana Lopes já demonstrou que faz!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que não faça os "jeitinhos" ao Governo. E Pedro Santana Lopes defenderá, em primeiro lugar, a Cidade!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que mobilize os Lisboetas. E Pedro Santana Lopes já demonstrou que tem capacidades para tal!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que motive os funcionários da CML. E Pedro Santana Lopes será capaz disso!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que tenha projectos claros e uma estratégia de médio / longo prazo. E Pedro Santana Lopes irá apresentá-los!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que não hostilize as Freguesias. E Pedro Santana Lopes trabalhará com elas!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que não assobie para o lado quando um elemento da sua equipa não produza. E Pedro Santana Lopes irá liderar com firmeza motivadora!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que seja arrojado. E Pedro Santana Lopes tem visão e ambição pela Cidade!

Lisboa precisa de um Presidente de Câmara que não tenha receio. E Pedro Santana Lopes não vira a cara a combates, mesmo os apelidados de impossíveis!

 

 

Lisboa precisa e vai ter Pedro Santana Lopes como Presidente da Câmara Municipal!

Tags: ,
comentar

"Quem queira ver um bom e bonito filme, vá ao cinema, ver o Mamma Mia. (...) Pierce Brosnan também faz sorrir, por ter aceite passar de 007 para este filme cheio de candura, pleno de sentimento e sem qualquer violência. E que bem faz ouvir as músicas dos Abba. Quando o filme acabou, desatou tudo a bater palmas na sala do Cinema Londres."

 

Pedro Santana Lopes, multifacetado, mostra-nos no seu blog que a vida não é só feita de mandatos desastrosos, de trapalhadas e de guerrilha política constante.

Com a Kapital em declínio, Manuela Ferreira Leite a dar o dito por não dito, e os Lisboetas recordados do que foi o Santanismo em Lisboa, palpita-me que como sobrevivente que é, vai acabar por ir a eleições para substituir Mário Augusto ou Paulo Filipe Monteiro na qualidade de críticos de cinema...para bem de Lisboa. 

Tags: ,
1 comentário

Quando Pedro Santana Lopes lançou a ideia de ter um Casino em Lisboa muitas criticas se ouviram. Mas tudo tinha um objectivo. É que o dinheiro proveniente do Imposto Especial de Jogo, que nunca seria pouco, iria permitir diversas intervenções na Cidade, como por exemplo isto que agora é anunciado:

 

Entre estes projectos incluem-se, através das contrapartidas iniciais pela instalação do Casino de Lisboa - num montante que ascende a 11.722 milhões euros, repartidos pelos anos de 2008 a 2010 - a reabilitação do Teatro Capitólio e a requalificação da área envolvente do Pavilhão Carlos Lopes. 

 

Com as verbas do Imposto Especial de Jogo, ficam contempladas obras de qualificação paisagística e ambiental em diversas entradas de Lisboa, ligações pedonais (como aquela que ligará a Rua dos Fanqueiros ao Castelo de São Jorge, através de elevador para o Largo Adelino Amaro da Costa e outro ascensor no Mercado do Chão do Loureiro), uma rede de percursos pedonais e cicláveis (incluindo a ligação por ponte entre Monsanto e os Jardins de Campolide, e daqui ao Parque Eduardo VII), uma intervenção anti-graffiti e um sistema de vídeo-vigilância no Bairro Alto, a recuperação da Estufa Fria e a requalificação de diversos jardins e miradouros de Lisboa, entre outros projectos. Absorvendo parte considerável destas verbas, figuram ainda no extenso rol a requalificação do Museu da Cidade e da Casa dos Bicos e o lançamento do projecto do Museu da Moda e do Design.

 

As obras respeitantes a estes projectos deverão ser iniciadas em breve, uma vez que o Orçamento de 2008 passa desde agora a contemplar verbas transferidas que lhes são destinadas, e deverão, nalguns casos, prolongar-se pelos anos de 2009 e 2010, com financiamento na mesma origem.

 

Informação daqui.

 

Partilho da opinião dos vereadores Pedro Feist (Lisboa com Carmona) e Ruben de Carvalho (PCP). Infelizmente perde-se a oportunidade de avançar imediatamente com a recuperação do Pavilhão Carlos Lopes, um local histórico para o desporto, cultura e política nacionais.

Tags: , ,
comentar

Ou o pessoal no quartel general das candidaturas de PPC e MFL anda a tomar psicotrópicos ou então é verdade o que ambas me disseram há 20 minutos...Santana está à frente no computo geral!E falta Algarve e os Açores para fechar contas...

Bem, por acaso a SIC Noticias até está a dar MFL como virtual vencedora...

Ora, por exemplo, PPC ganha a Concelhia do Porto com MFL em segundo,mas Santana ganha Gaia, portanto tudo em aberto no distrito do Porto.

Em Aveiro ganhou MFL com Santana em segundo (perdeu apenas por 200),MFL ganha Leiria e Évora,em ambos com PPC em segundo, em Braga Santana ganha com 1600 e MFL 1000, Oeiras ganha Santana com 128,MFL com 126 e PPC com cerca de 50.

Não sei se a SIC Noticias terá razão, é possivel mas nada garantido....Santana pode ganhar dadas as grandes diferenças que obtém nos seus bastiões!Quem diria?Eu não!

Querem ver que o Kompensan e o Guronsan ficam na gaveta em Gaia?

É que PPC já assume a derrota....Santana é muito forte no Algarve....teremos surpresa?

 

 

 

Tags: , , ,

Pesquisar
 
Contactos
camaradecomuns@sapo.pt

Editorial

Visitantes online

Comentários Recentes
Para mim casamento deve ser entre um homem e uma m...
Caro RFCom a modéstia com que foi escrito, podes t...
N sei q espirito deus aspirou pr a Africa. este co...
Mocambique està mais que tudo isto, sinto d...
e há cartas que nunca chegam.
Aguem colocou esta carta excelente na página de PP...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Everdade este pais precisa de um bom governador k ...
Casino EstorilA falta de escrúpulos veio para fic...
Tags

todas as tags

Links

Esquerda

5 dias
A barbearia do senhor Luís (Luís Novaes Tito)
A Busca pela Sabedoria (Micael Sousa)
A Forma e o Conteúdo (José Ferreira Marques)
A Forma Justa (Tiago Tibúrcio)
A Linha-Clube de Reflexão Política
A Nossa Candeia (Ana Paula Fitas)
Absorto (Eduardo Graça)
Activismo de Sofá (João R. Vasconcelos)
Adeus Lenine
Arrastão
Aspirina B
Banco Corrido (Paulo Pedroso)
Bicho Carpinteiro
Câmara Corporativa
Câmara de Comuns
Cantigueiro
Causa Nossa
Cortex Frontal
Defender o Quadrado (Sofia Loureiro dos Santos)
Der Terrorist (José Simões)
Entre as brumas da memória (Joana Lopes)
Esquerda Republicana
Hoje há conquilhas (Tomás Vasques)
Irmão Lúcia (Pedro Vieira)
Jovem Socialista
Jugular
Ladrões de Bicicletas
Les Canards libertaîres
Léxico Familiar (Pedro Adão e Silva)
Loja de Ideias
Luminária
Machina Speculatrix (Porfírio Silva)
Maia Actual
Mãos Visíveis
Mário Ruivo
Metapolítica (Tiago Barbosa Ribeiro)
Minoria Relativa
O Grande Zoo (Rui Namorado)
O Jumento
O Povo é Sereno
Raiz Política
Rui Tavares
Spectrum
Vias de facto
Vou ali e já venho (André Costa)
Vozes de Burros

Direita

31 da Armada
4R – Quarta República
A Arte da Fuga
A Douta Ignorância
A Origem das Espécies (Francisco José Viegas)
Abrupto (José Pacheco Pereira)
Albergue Espanhol
Alunos do Liberalismo
Blasfémias
Causa Monárquica (Rui Monteiro)
Clube das Repúblicas Mortas (Henrique Raposo)
Corta-fitas
Delito de Opinião
Era uma vez na América
Estado Sentido
Geração Rasca
Herdeiro de Aécio
Macroscópio
Menino Rabino (Marco Moreira)
Mercado de Limões (Tiago Tavares)
Minoria Ruidosa (Miguel Vaz)
O Cachimbo de Magritte
O Diplomata (Alexandre Guerra)
O Insurgente
Ordem Natural (Rui Botelho Rodrigues)
Palavrossavrvs Rex (Joaquim Carlos Santos)
Portugal Contemporâneo
Portugal dos Pequeninos
Psicolaranja
República do Caústico (João Maria Condeixa)
Rua da Judiaria
Suction with Valcheck
União de Facto

Outros

A Baixa do Porto (Tiago Azevedo Fernandes)
A Cidade Deprimente
A Cidade Supreendente
A Terceira Noite
Clube dos Pensadores (Joaquim Jorge)
De Rerum Natura
É tudo gente morta
Horas Extraordinárias (Maria do Rosário Pedreira)
Notas ao Café
O Diplomata
Arquivo

Abril 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008