1 comentário

A GALP explora-nos com preços proibitivos (gasolina 95 a 1.22), e o relatório Manuel Sebastião que saiu hoje, 21.04, goza connosco; levou seis meses para concluir tipo Ministro da Informação do Iraque: "Não há cartel". Pois não há. O que há é muito pior: é monopólio prático por via das duas únicas refinarias nacionais serem GALP. O resultado deste relatório não é aceitavel. Não serve os interesses básicos dos portugueses. A GALP registou lucros de 1000 milhões de euros. A GALP aproveitou-se da grande crise dos combustiveis para subir os lucros e o Estado, para que se intitule Estado, tem de tomar medidas imediatas.

Não abona a comunicação social não referir como escândalo a Entidade Reguladora levar seis meses para elaborar um estudo que se faz em seis dias.

Tags: ,
1 comentário

Primeiro as suspeitas, agora a confirmação. Os principais operadores no mercado nacional de combustíveis - Galp Energia, BP e Repsol -, a par de outros, concertam mesmo entre si os preços que cobram, depois, aos consumidores finais, em cada uma das suas redes de estações de serviço.
Esta é, pelo menos, uma das conclusões a que o Automóvel Clube Português (ACP) chegou através do estudo realizado, desde Agosto, por consultores internacionais.

Estou sem palavras....para gozar com algo que, parece a muitos e dizem alguns, TODOS SABIAM!

 

Tags: ,
comentar

O Governo pode reforçar a regulação sobre o sector dos combustíveis para vigiar de forma mais eficaz a actuação das petrolíferas, pode mexer na margem de imposto ou, como prefere a esquerda, pode regressar à fixação administrativa de preços.
 

Ou pode não fazer nada também ou pode em alternativa nacionalizar a GALP!

Para "fazer" não basta "querer", é também preciso "poder", neste domínio quem não assume responsabilidades actuais ou passadas no país pode propor o que a imaginação permitir.

Sendo Portugal um espaço integrado na UE, sendo um modesto actor na economia global, apenas pode fazer o que os outros "deixarem", deixemo-nos portanto de utopias, facilidades e pseudo-radicalismo para "inglês ver e português ouvir" apenas para debitar "soundbytes" e chamar holofotes...

Pessoalmente defendo a descida do ISP, mas não acredito que haja condições para tal antes de 2010, para já, e À IMAGEM dos EUA um reforço da regulação e da eficácia da fiscalização neste sector seria uma boa medida...

É uma medida fashion-liberal?Não.É necessária?Sim.Teóricamente é positiva?Nem por isso. Pragmaticamente necessária no actual contexto?Sem dúvida.

Tags: , ,
comentar

Petróleo desce, Gasolina sobe, Gasóleo desce e Manuel Pinho foi ignorado.

 

Afinal, a tradição ainda é o que era!

Tags:
comentar

Aqui fica um desafio!

 

O Governo teima em deixar as gasolineiras com rédea solta. O petróleo baixou mais de 30% desde abril, os combustíveis entre 6 e 10%.

 

Se querem realmente uma manifestação a sério, que a façam contra as petrolíferas e contra o facto de Sócrates parecer Guterres, sem coragem para tirar o poder de regulação às empresas do sector. O petróleo está a 90,68 USD, o gasóleo continua igual...

 

A ver vamos, será a única manifestação à qual irei com muita vontade!

 

 

Tags: , ,
2 comentários

A CP Longo Curso, responsável pelos comboios Alfa Pendular e Intercidades, bateu um recorde de passageiros no mês de Julho, ao transportar 497 mil clientes (mais 11,1 por cento do que no período homólogo de 2007) e tem tido desde Maio um aumento continuado da procura no serviço de longa distância.

Isto é uma boa noticia para o ambiente não?E para as contas da CP também...

Tags: ,
1 comentário
Chakib Khelil, presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a OPEP, considera que os actuais preços do "ouro negro" são "anormais" e antecipa uma queda das cotações para 70/80 dólares por barril, com a valorização da divisa norte-americana e o aliviar das tensões geopolíticas.
Marc Faber ficou conhecido por prever a maior queda diária de sempre nas acções americanas, em 1987. O arauto da "Segunda-feira Negra" partilhou com o Jornal de Negócios as suas previsões para a evolução do petróleo. O investidor suíço acredita numa forte correcção no preço da matéria-prima, mas apenas no curto prazo.
As cotações do petróleo caíram para um mínimo de 10 semanas, penalizadas pela valorização do dólar face ao euro, o que limita a atractividade das matérias-primas como cobertura contra a inflação.
 
Tags: , , ,
3 comentários

As três maiores de cadeias de supermercados britânicos iniciaram uma guerra nos combustíveis, reduzindo os preços até cinco cêntimos de libra por cada litro.
Após meses de agravamento acentuado dos preços, a cadeia Asda anunciou a redução de três cêntimos por libra, para 1,139 libras (1,43 euros), no preço da gasolina comercializado pelos 170 postos de abastecimento que detém. O gasóleo irá baixar para 1,289 libras (1,62 euros) por cada litro.
Por cá o barril cai 11% numa semana e o preço dos combustíveis "nem mexe", portanto, tudo como dantes!A tradição ainda é o que era...

Tags: , ,
comentar

Aumento das reservas leva petróleo a afundar para os 132 dólares

 

 
Ou será que não?Se na semana passada o barril de petróleo ultrapassou os 145 dólares e hoje está já a 132 dólares, são 13 dólares por barril de diferença nos contratos a vencerem daqui a uns meses, dado a GALP reflectir os aumentos "em tempo quase real", que se passa agora com esta descida acentuada?Vertigens?
 

 

Tags: , ,
1 comentário

Portugueses são os que mais gastam em hotelaria

Tal como a média dos 27 países da União Europeia, as famílias portuguesas gastam cerca de metade do seu rendimento nas despesas com a casa e alimentação. Mas, de acordo com os dados estatísticos da Eurostat, há áreas onde Portugal se destaca pelos elevados gastos: restauração e hotéis. A saúde é outra área onde os portugueses gastam mais que os seus parceiros comunitários. 

 
Os portugueses utilizam 20 por cento do orçamento com alimentação, enquanto os restantes europeus gastam apenas 15 por cento. Portugal é dos países que mais sofrem com a inflação na União Europeia, revela o «Diário Económico».
 Na carteira dos portugueses, a comida e as bebidas não alcoólicas representam quase 22 por cento, o mesmo que os transportes, enquanto os gastos com a saúde rondam os seis por cento e com a Educação os dois por cento.
Por outro lado, com roupa e sapatos, os portugueses gastam, em média, perto de sete por cento do orçamento.

 

Portugueses são os que mais gastam a comer fora
 
Portugal é o segundo país da União Europeia (UE) onde as famílias consomem uma maior parte do seu rendimento com combustíveis para o automóvel, o que as torna ainda mais vulneráveis à recente subida de preços registada nos mercados internacionais de energia.
De acordo com os dados publicados na semana passada pelo gabinete estatístico da União Europeia, Eurostat, os portugueses deixaram, em média, durante o ano de 2005, 5,2 por cento do seu orçamento familiar para abastecer o depósito do automóvel. Este é um valor que fica muito acima da média da União Europeia, que não vai além dos 3,3 por cento. De resto, neste capítulo, os portugueses apenas são superados pelos italianos, que no mesmo ano (2005) reservaram 5,7 por cento do seu rendimento para gastos com gasóleo e gasolina.


O “gasto” das famílias depende do seu rendimento e das prioridades de consumo, julgo eu.
Satisfeitas as necessidades básicas e elementares, sobrando algo, este é investido, sob forma de poupança ou usufruto de bem ou serviço de luxo/não essencial, eu diria, mas não.
Na realidade, na sociedade contemporânea, sacrificam-se bens essenciais para obter bens ou serviços classificados como de luxo ou designados como não essenciais, poupança, nem vê-la, mas obviamente esta depende do rendimento, claro!
O problema é que o rendimento depende, ou deveria depender sempre, da produtividade, e esta anda pelas ruas da amargura....
Então de quem é a culpa? De todos mas em primeira instancia dos partidos políticos que sustentaram a mudança de paradigma sociopolítico que levou ao clima de impunidade e irresponsabilidade e à quase extinção da cultura de mérito (se é que a mesma alguma vez existiu por estas bandas!).
Mas isso é uma outra conversa!
Para mim, actualmente e em termos sectoriais, a culpa é das "chefias/gestores", do sector público ou do privado, muitos são pouco ou mal formados, sem habilidade ou sentido de gestão de equipa por objectivos, na antítese da produtividade, nos antípodas da boa liderança e motivação.    
Acresce a este cenário que, aparentemente, além de parecer que as famílias portugueses não afectam os seus recursos da maneira mais eficiente, ainda por cima têm como pesos pesados do seu cabaz de "despesas/gastos" a alimentação e os combustíveis...precisamente aquilo que anda "pela hora da morte", seja a morte mais especulada ou não!
Que fazer? Mudar hábitos e mentalidades? Concordo, mas isso começa cedo e leva muito tempo a reflectir-se, por isso comecemos o quanto antes!
E que fazer além disto? Aumentar o rendimento disponível? Absolutamente de acordo, ainda por cima quando não existem grandes perspectivas de descida de preços substancial, quer nos combustíveis, quer nos produtos que compõem/suportam a base da alimentação.
Como é que se aumenta o rendimento das famílias? Aumentando a produtividade!

Pronto, voltámos ao inicio! E como é que se aumenta a produtividade? Essa discussão é fabulosa....fica para um próximo post.

Tags: , , ,
6 comentários

A Comissão Europeia autorizou hoje os países membros da União Europeia a levarem a cabo medidas de apoio de urgência aos pescadores por causa do custo do gasóleo.
Bruxelas admite mesmo aumentar as quantias máximas a destinar a essas ajudas que poderá passar dos 30 mil euros por três anos para as empresas de pesca, valor actual, aos 100 mil euros reclamados pelos pescadores franceses e italianos.

 

E não foi preciso bloquear Bruxelas, nem apedrejar Estrasburgo, nem ameaçar a integridade física de deputados europeus ou membros da Comissão Executiva da UE?

Meninos........

 

Assim é que se conquistam vitórias sociais!

Tags: , , , ,
comentar

A GALP aumentou hoje o preço da gasolina e do gasóleo em um cêntimo cada.
 

As taxas de IVA aplicadas nas portagens das pontes sobre o rio Tejo, em Lisboa, em particular na 25 de Abril e na Vasco da Gama, deverão aumentar de cinco para 20 por cento, decidiu hoje o Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias, no Luxemburgo.
 

Isto é que é comemorar a vitória da selecção nacional de futebol!Isto sim é celebrar o fim do bloqueio ilegal da circulação de mercadorias pelos empresários do ramo dos transportes....

Com amigos destes na Comissão Europeia (foi quem apresentou queixa contra Portugal em 2005) e na GALP....quem é que precisa de inimigos?!

O mesmo tribunal já agora não se importa de ATRIBUIR AOS PRODUTOS/SERVIÇOS RELACIONADOS COM BEBÉS A MESMA ISENÇÃO DE TRIBUTAÇÃO DE IVA QUE FOI ATRIBUÍDA À VENDA DE MATERIAL BÉLICO ENTRE PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA, NÃO?

É que a Europa está a morrer/envelhecer devido à baixa natalidade e não devido a armas europeias matarem cidadãos europeus!!!

É assim tão desprovido de bom senso isentar ou permitir aos produtos/serviços relacionados com bebés, por exemplo, serem tributados com a taxa mais baixa de IVA?

Há algum lobby "geriátrico" a combater um lobby "pediátrico"?

É ridículo....

As armas europeias matam é iraquianos,afegãos,africanos um pouco por todo o continente, estão disponíveis nas melhores boutiques do médio oriente, nos melhores SPA´s da Ásia e ao serviço dos melhores ditadores sul americanos....será que pagaram IVA?

 

 

Adenda: Apesar da decisão desfavorável do Tribunal europeu de Justiça, o Governo assumiu hoje que irá manter o valor actual das portagens cobradas nas pontes sobre o rio Tejo, garantiu o Ministério das Finanças....então será o Orçamento de Estado a suportar a diferença?
 

Tags: , , ,
4 comentários

Quem estimulou, alimentou, fomentou, pagou até horas extraordinárias para que este bloqueio ilegal se realizasse?Ninguém?Que sindicatos foram coniventes?Que partido politico alimenta estes protestos e até fornece carne para canhão para estes protestos, tal como nas guerras de armadores?

O sangue do camionista que faleceu (por aparentemente ter colocado a própria vida em risco ao tentar impedir a legitima passagem de outros camionistas) deve estar nas mãos de alguns resquícios do nojo fétido que se tem alimentado do "sistema" após o 25 de Abril e que circula por alguns grupos de interesse.

Mais uma vez a culpa morrerá solteira, certo?

A culpa foi do Governo, ou então das empresas petroliferas,ou dos camionistas que queriam trabalhar?Não, não foi.

A culpa foi em primeira instância do próprio, aparentemente, e de quem alimentou os protestos ilegais, bloqueios ilegais, financiamentos ilegais....

Vamos a nomes?Pois, os brandos costumes lusitanos nestas alturas levam-nos a baixar a cabeça ou a olhar para o lado...

Fico à espera para ver a reacção de alguma comunicação social e das declarações de alguns partidos políticos.

Tags: , , ,
comentar

 

Bizarro:

A única equipa de arqueólogos portugueses envolvida em escavações no Egipto viu-se obrigada a recorrer a um empréstimo bancário para que Portugal não perca a concessão

 

O último dia de desfiles no Pavilhão Atlântico (domingo) ficou manchado pelos confrontos entre vários adeptos da bancada do Beato

 

Já nem me lembrava dele, entrevista com Herman José:

 

José Sócrates voltou a ser contestado nas ruas. Desta vez, por 200 mil portugueses. Numa escala de 0 a 10, que pontuação lhe daria?
Dou-lhe dois pontos pela seriedade, dois pela coragem, dois pela capacidade de trabalho, e dois por ter tentado mudar o imutável.
E em relação a Manuela Ferreira Leite, tem alguma expectativa?
Tenho. Inspira-me confiança. Os tempos não estão para pavões nem temerários.

Manuel Luís Goucha já disse que em 2009 irá candidatar-se à Câmara de Sintra. Também cobiça algum pelouro político ou a política não é definitivamente a sua praia?
Só encaro a politica numa teocracia onde me seja distribuido o papel de Deus Todo Poderoso. Até porque isto só lá vai com milagres

 

Tags:

Pesquisar
 
Contactos
camaradecomuns@sapo.pt

Editorial

Visitantes online

Comentários Recentes
Para mim casamento deve ser entre um homem e uma m...
Caro RFCom a modéstia com que foi escrito, podes t...
N sei q espirito deus aspirou pr a Africa. este co...
Mocambique està mais que tudo isto, sinto d...
e há cartas que nunca chegam.
Aguem colocou esta carta excelente na página de PP...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Everdade este pais precisa de um bom governador k ...
Casino EstorilA falta de escrúpulos veio para fic...
Tags

todas as tags

Links

Esquerda

5 dias
A barbearia do senhor Luís (Luís Novaes Tito)
A Busca pela Sabedoria (Micael Sousa)
A Forma e o Conteúdo (José Ferreira Marques)
A Forma Justa (Tiago Tibúrcio)
A Linha-Clube de Reflexão Política
A Nossa Candeia (Ana Paula Fitas)
Absorto (Eduardo Graça)
Activismo de Sofá (João R. Vasconcelos)
Adeus Lenine
Arrastão
Aspirina B
Banco Corrido (Paulo Pedroso)
Bicho Carpinteiro
Câmara Corporativa
Câmara de Comuns
Cantigueiro
Causa Nossa
Cortex Frontal
Defender o Quadrado (Sofia Loureiro dos Santos)
Der Terrorist (José Simões)
Entre as brumas da memória (Joana Lopes)
Esquerda Republicana
Hoje há conquilhas (Tomás Vasques)
Irmão Lúcia (Pedro Vieira)
Jovem Socialista
Jugular
Ladrões de Bicicletas
Les Canards libertaîres
Léxico Familiar (Pedro Adão e Silva)
Loja de Ideias
Luminária
Machina Speculatrix (Porfírio Silva)
Maia Actual
Mãos Visíveis
Mário Ruivo
Metapolítica (Tiago Barbosa Ribeiro)
Minoria Relativa
O Grande Zoo (Rui Namorado)
O Jumento
O Povo é Sereno
Raiz Política
Rui Tavares
Spectrum
Vias de facto
Vou ali e já venho (André Costa)
Vozes de Burros

Direita

31 da Armada
4R – Quarta República
A Arte da Fuga
A Douta Ignorância
A Origem das Espécies (Francisco José Viegas)
Abrupto (José Pacheco Pereira)
Albergue Espanhol
Alunos do Liberalismo
Blasfémias
Causa Monárquica (Rui Monteiro)
Clube das Repúblicas Mortas (Henrique Raposo)
Corta-fitas
Delito de Opinião
Era uma vez na América
Estado Sentido
Geração Rasca
Herdeiro de Aécio
Macroscópio
Menino Rabino (Marco Moreira)
Mercado de Limões (Tiago Tavares)
Minoria Ruidosa (Miguel Vaz)
O Cachimbo de Magritte
O Diplomata (Alexandre Guerra)
O Insurgente
Ordem Natural (Rui Botelho Rodrigues)
Palavrossavrvs Rex (Joaquim Carlos Santos)
Portugal Contemporâneo
Portugal dos Pequeninos
Psicolaranja
República do Caústico (João Maria Condeixa)
Rua da Judiaria
Suction with Valcheck
União de Facto

Outros

A Baixa do Porto (Tiago Azevedo Fernandes)
A Cidade Deprimente
A Cidade Supreendente
A Terceira Noite
Clube dos Pensadores (Joaquim Jorge)
De Rerum Natura
É tudo gente morta
Horas Extraordinárias (Maria do Rosário Pedreira)
Notas ao Café
O Diplomata
Arquivo

Abril 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008