2 comentários

No primeiro debate Costa versus Santana, venceu a força das convicções à demagogia. No próximo dia 11 de Outubro os lisboetas terão pela frente a decisão entre Costa, um homem com obra e Santana, que é uma obra no uso da demagogia.

Tags: , , , , ,
1 comentário

Realmente, o Zé faz mesmo falta.

 

Quando Sá Fernandes não era Vereador, falava por tudo e por nada, inventava, gastava dinheiro do erário público com providências cautelares e deixava os lisboetas a agonizar com os atrasos provocados no Túnel.

Agora, propõe às juntas negócios ruinosos e pouco éticos, além de que a sua legalidade seja duvidosa.

 

E o resultado está à vista!

Agora um QUIZ:

 

O jardim mais próximo é tratado pela GEBALIS, o que se encontra mais longe é da responsabilidade:

 

1. Vereador José Sá Fernandes e António Costa

2. Vereador José Sá Fernandes e António Costa

3. De alguém chamado Zé e que dizia fazer falta

4. Todas as anteriores

Imaginem se isto se passasse no tempo do Zé que fazia falta!

Tags: , , ,
4 comentários

Acabei de saber que foram adjudicados a uma empresa, através de concurso por convite(carece de confirmação), 60(não me enganei, são mesmo sessenta) concertos no Parque Mayer.

Como não posso escrever aqui sobre a CML, resolvi escrever sobre Cultura, às paletes!

Ah, esqueci-me de dizer que os concertos são em Julho e Agosto.

Adivinhem quem fez este concurso... Adivinhem qual o objectivo... Adivinhem quem são os moralistas que adjudicaram estes concertos.

Agradeço que a partir de hoje deixem de falar sobre eleitoralismo e populismo. É ó mínimo de decência que podem ter.

 

Tags: , ,
2 comentários

 

 

+

=

 

 

Na peugada da análise do colega de blogue Carlos Santos, a quem aproveito para dar as boas vindas, julgo que o centro e a direita também podiam apostar forte no simbolismo visual, na semiótica dos ícones e já agora na memória. António Costa relembre-se perdeu as eleições autárquicas de 93 em Loures para a CDU.

Um presságio?

 

Tags: , , ,
1 comentário

 

O túnel do marquês completa no próximo dia 25 de Abril dois anos de funcionamento. Hoje é unânime entre os lisboetas e quem utiliza aquela infra-estrutura que foi um investimento adequado e que melhorou a circulação do tráfego automóvel.

Passados dois anos, ao contrário do que foi vaticinado (e quase desejado por alguns), o túnel demonstrou ser também seguro. Hoje soam a patéticos aqueles avisos em jeito de ameaça para que não se excedesse os 30 km/h sob pena de elevada perigosidade.
Com a distância de dois anos vale a pena ainda recordar que os lisboetas foram privados de poder usufruir mais cedo do túnel do marquês devido à paragem das obras provocada pela obsessão do vereador Sá Fernandes que serviu apenas para atrasar a obra, prejudicar a cidade e os lisboetas. Um atraso de quase um ano que custou, além do mais, cerca de 4 milhões de euros aos lisboetas.
Mas túnel do marquês não ficou completo. Devido à necessidade de obras no túnel do metro, a saída para a Avenida António Augusto de Aguiar não foi ainda concluída. As obras da responsabilidade do metropolitano de Lisboa estão terminadas há mais de um ano. As obras em falta da responsabilidade da câmara municipal já poderiam ter avançado e até terminado.
Por teimosia, por embirração, por não querer dar razão a quem teve a iniciativa de construir o túnel do marquês, a câmara municipal de Lisboa não promove a conclusão da obra, privando os lisboetas das suas vantagens.
São os mesmos que criticavam o próprio túnel e que se veio a comprovar não terem razão que agora, uma vez mais, colocam a táctica partidária à frente do interesse da cidade e dos lisboetas, privando-os de usufruir em pleno do túnel do marquês.

 

texto publicado no jornal Meia Hora

Tags: , , , , ,
10 comentários

Carlos, deixa-me dar os parabéns a ti e a António Costa.

A António Costa pela excelente medida em que colaborou.

Os parabéns que te endereço são motivados pela minha profunda convicção de que o teu papel é absolutamente preponderante na difusão de notícias de obra de António Costa. Já que ninguém vê, pelo menos que alguém diga que sim. E tu fa-lo na perfeição. Em toda a História da humanidade só consigo encontrar um ao teu nível, Goebbels.

Parabéns!

Tags: ,
3 comentários

Correndo o risco de ter o Paulo à perna por ter feito um novo post para responder a este do Carlos Castro, prefiro correr esse risco a não denunciar mais uma vez a memória, escrita ou leitura selectiva que o douto camarada já nos habituou.

 

Em primeiro lugar, a decisão cabe a António Costa!

Empréstimo? O que foi pedido e aprovado pelo PPD/PSD, embora com reservas quanto à forma, o que se veio a verificar com a recusa do Tribunal de Contas, o mesmo empréstimo que Costa garantiu já não ser necessário e que mais tarde voltou a ser indispensável! Memória Selectiva?

Segundo o camarada Carlos, seria para pagar dívidas a fornecedores. Segundo o Vereador das Finanças da CML, seria para, e passo a citar, "ocorrer a dificuldades de tesouraria".

Leitura Selectiva?

 

Por último, falemos de Irresponsabilidade. Para António Costa, decisões e palavra não são para manter, como já vimos pela longa estória do empréstimo que era para ser, não foi, voltou a ser e já não era e voltou a ser. Enfim.

Para o PPD/PSD, viabilizar os orçamentos da CML e permitir que António Costa tenha condições para governar Lisboa foi uma realidade. Que António Costa não o tenha feito e tenha vergado Lisboa ao caos que se verifica, é outra história.

Desde 2001 a 2005, altura em que o PSD governou Lisboa com a Maioria Socialista na Assembleia Municipal, TODOS os orçamentos foram chumbados, tal e qual força de bloqueio! Será isto a responsabilidade do PS?

PSD propõe gastar menos dinheiro em anúncios de jornal, rádio, televisão, inquéritos À população, brochuras, flyer's, outdoor's. E gastar mais nas obras que a cidade precisa!

 

Tags: , , ,
comentar

 

Depois de muitos meses a pensar no porquê de António Costa e Sá Fernandes se terem unido na defesa intransigente dos contentores em Alcântara, descobri a razão de tanta convicção!

 

Descobri a razão num dos sítios mais improváveis!

No Museu Berardo.

 

Afinal, é em prol da Arte!

 

 

 

 

 

Museu Berardo, BESART

Tags: ,
2 comentários

 

O tiroteio no "Portugal novo" - se for assim, prefiro o velho - é sem dúvida um caso de polícia. Foi um crime, mas isso não quer dizer, ao contrário do que procura descartar-se António Costa, que não seja também um caricato problema urbanístico.

 

Ao que parece e é quase caso para rir, desde 80 até cá que o bairro em que tudo aconteceu, não é de ninguém. Não se sabe quem manda ali e o Portugal Novo limita-se a existir sob a forma de amontoado de tijolos nas Olaias e amontoado de papéis na CML à espera de resolução.

 

Se nós por cá, falharmos o pagamento do IMI corremos sérios riscos de mais dia menos dia sermos postos fora de nossa casa, mas um bairro que não tem dono, que se governa sozinho numa espécie de lei do arredamento paralelo e onde acontecem tiroteios e imagino o quê mais, não é um problema urbanístico, nem da cidade. Tem piada...

 

António Costa foi extemporâneo na sua defesa, disso não restam dúvidas. Mas sirva o incidente para resolverem o problema.

 

PS: acho particular "piada" ao Portugal Novo ficar atrás dos serviços sociais da Câmara de Lisboa!

Tags: ,
1 comentário

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, perante os incidentes ocorridos no bairro Portugal Novo, nas Olaias, não encontra afirmação mais adequada do que dizer que não tem nada que ver com o que se passou.

 

António Costa resume assim o problema: «Assaltar uma casa ou dar tiros não é um problema urbanístico, é um crime», logo não é um problema do presidente da câmara...

 

É esta atitude que resume o problema do Dr. António Costa: não tem jeito para presidente de câmara. Ainda não conseguiu despir o fato de ministro. A diferença é que agora se comporta como ministro de Lisboa e ainda por cima com um problema de relacionamento mal resolvido com o sucessor na administração interna. Lisboa é quem paga...

 

É inadmissível que um presidente de câmara de corpo inteiro se consiga afastar assim dos problemas da cidade. Só porque lhe dá jeito. Só para poder atacar o seu sucessor no ministério. Mas então deveria ser coerente. Há muito que as autarquias se substituem à administração central em muitas matérias: saúde, pobreza, educação, desporto, cultura, etc. Será que podemos esperar que o Dr. António Costa comece a rejeitar responsabilidades também nestas áreas?

 

Para um presidente de câmara a sério, qualquer problema em Lisboa é um seu problema.

 

 

Tags: , ,
comentar

António Costa prometeu!

 

ANTÓNIO COSTA CUMPRIU!

Tags: ,
comentar

Dos objectivos que quero concretizar ao longo da minha vida, há dois que quero partilhar.

O primeiro é aprender a jogar golf e a segunda é fazer um safari!

Tenho que agradecer a António Costa a hipótese que me deu de realizar esses sonhos!

É que Lisboa parece um campo de golf e as suas ruas autênticas picadas das reservas africanas!

 

Obra a Obra, Lisboa Piora!

 

 

Tags: ,
2 comentários

Logo a abrir a espectativa era saber como iria José Sócrates abordar o caso "fripor". Cedo se percebeu: "campanha negra", "perseguição de um director de jornal, de uma televisão e de um anónimo", "calúnia", blá, blá, blá... Parece que Sócrates terá a questão controlada...

 

Seguidamente apareceu António Costa a acusar o Bloco de Esquerda de ser parasita e oportunista. Sobre estas aformações podem tirar-se duas conclusões: Este pode ser o preço que o PS está disposto a pagar para conseguir a coligação com o PCP em Lisboa. Por outro lado, Costa ainda não percebeu (ou não lhe dá jeito) quem realmente é Sá Fernandes...

 

Depois foi a questão de saber se Manuel Alegre estaria presente. Durou, durou, até que parece que chegaram informações dando conta que não havia espaço para ele no congresso do partido em que se malha à direita e à esquerda.

 

Depois foi a dúvida sobre se seria anunciado o candidato socialista ao parlamento europeu, E foi. Vital Moreira. Uma personalidade com curriculum académico mas sem qualquer capacidade de comunicação como se assistiu no discurso longo e maçador que o próprio fez.

 

E como tudo o que havia para resolver ficou esclarecido deu-se o apagão, que como confessou Almeida Santos, acabou por ser um alívio...

Tags: , , ,
1 comentário

Tão desinteressante a entrevista a António Costa no programa Discurso Directo conduzida por Ana Lourenço.

 

Sem nenhuma pergunta difícil mas também sem nenhuma resposta interessante. Sobre o que fez em Lisboa pouco, sobre ambição para Lisboa menos ainda. Sobre o futuro nada... Curioso...

Tags: , , ,
1 comentário

 

 

Circular em Lisboa tornou-se uma aventura tal é a quantidade de buracos nas ruas que colocam em perigo condutores e peões. São demasiado frequentes os relatos de acidentes e danos provocados por buracos nos pavimentos em zonas residenciais ou nas principais vias de entrada e saída de Lisboa, em zonas históricas e nos bairros mais recentes.
 
Há muito tempo que não se assiste a uma degradação tão generalizada e tão prolongada das ruas de Lisboa. Dantes era frequente assistir a este estado de coisas na cidade. Nessa altura, sempre que se aproximavam eleições lá se assistia ao frenesim do remendo de buracos. Mas isso era há muito tempo…
 
Hoje parece que voltámos atrás. O presidente da câmara anuncia, com pompa e circunstância, que vai mandar tapar buracos, curiosamente apenas a alguns meses das eleições. Coincidências… Este anúncio, à primeira vista, até parecia ser de uma intervenção extraordinária. Mas vejamos: trata-se tão só de repor o nível mínimo de serviço a que qualquer autarquia deve estar obrigada. Nada de excepcional, portanto. Apenas tapar buracos. Uma actividade que deveria ser permanente e vulgar.
 
A questão que tem de ser colocada é a seguinte: António Costa já se encontra à frente da câmara de Lisboa há mais de um ano e meio. Já tem responsabilidades há mais tempo do que a duração do último mandato do PSD. Agora, a “pesada herança” já de pouco vale. Então porque deixou António Costa chegar Lisboa a este estado de degradação? Pode tentar arranjar mil e uma justificações, mas a ideia de incapacidade de tapar simples buracos e de eleitoralismo à porta de eleições ficou-lhe colada.

 

 

 

texto publicado no jornal Meia Hora

 

imagem retirada de: diario.iol.pt

Tags: , ,
5 comentários

Estou absolutamente irritado!

Chega de mentiras, demagogias e de lançar escadas ao Costa! É incrível como se consegue estar na campanha a apoiar um e no dia da vitória com o que ganhou, incrível como se disputam eleições contra alguém e depois se defende desta forma.

Palmas, é um artista português!

Se querem um poleiro, alcancem-no sem mentiras. Se eu estivesse na posição de António Costa, quem escreve assim seria o primeiro nome a ser eliminado. Se se mente desta forma para defender também se mente para atacar. É que até António Costa percebe este post é mais do que um exagero!

 

1. António Costa pagou a alguns fornecedores, não a todos. Redução da despesa? Lê o orçamento, não é isso que lá está escrito, quer no da CML quer no do Governo. Restruturação do sector empresarial municipal? O que foi criado por Sampaio? Criticado por Soares mas que nada fez para o dissolver? É aquele do qual se demitiu um administrador de uma das empresas por divergências éticas? Empréstimo? O que foi pedido, recusado, que afinal já não era preciso mas que agora é novamente indispensável?

 

2. Não tenho conhecimento das referidas regras, estás a falar do simplis? Como dirigente na área de Lisboa de certeza que estás bem informado sobre o assunto e agradeço que informes os teus camaradas e lisboetas sobre tais regras até agora desconhecidas.

 

3. Por favor, nem quero pensar no que isto quer dizer! Será que o Tiago foi vidente e previu a propaganda? Parque Mayer? Lembras-te quem chumbou um projecto que já poderia estar concluído?

 

4. Efectivamente tens razão. O miradouro de São Pedro de Alcântara esteve parado devido a falta de pagamento. Mas quem resolveu esse problema foi o PSD! Convido-te a conhecer o plano de recuperação de miradouros e jardins do António Prôa. António Costa só teve que cortar fitas!

 

Caro Miguel, a paciência para com os teus posts demagógicos e sem fundo de verdade chegou ao fim. Aconselho-te a reveres o discurso, não é assim que chegas ao Poleiro.

 

Tags: , ,
comentar

É verdade. 

Bem pedi ajuda ao CMC no esclarecimento das minhas dúvidas, mas refugiou-se num post do Rodrigo há algum tempo atrás, sobre conduta e carácter. 

Ainda bem que todos percebemos onde o Rodrigo queria chegar e onde eu nunca chegaria. 

Em primeiro lugar, e mais uma vez, sempre que escrevo sobre factos ninguém responde sobre os mesmos. Efectivamente custa discutir contra factos. Devo aqui fazer referência ao Rui Figueiredo que respondeu ponto por ponto! É assim que se discute e se chega a algum lado, não custa admitir o que é bom!

Mas em relação ao assunto que interessa, as melhorias sobre as quais tanto escreve o CMC

Critérios, pelos vistos não existem, se existem ninguém os explicou. 

Prédios, não se sabe bem quais são, os que se sabe já foram melhorados pelos proprietários anteriormente sem a ajuda da CML.

A taxa de juro é baixa porque o nível de intervenção é mais baixo devido aos melhoramentos anteriormente efectivados. 

Não posso deixar de referir que os 30 anos de empréstimo vão acarretar dívidas para a CML. 

Não está em causa a reabilitação, mas sim a forma como (não) foi delineada e planeada. 

Para quem tanto defende a credibilidade e a transparência, o saneamento financeiro da CML e trabalho efectivo, parece que não é um bom princípio. Não o da reabilitação, mas o do processo.

Ou será que tudo vale para fazer obra em 2009?

Tags: , , ,
2 comentários

Caro Hugo

 

Isso da mentira tantas vezes dita se tornar verdade tem muito que se lhe diga, nomeadamente quando se trata de descredibilizar Santana Lopes e o PSD.

 

Já aqui o disse e repito, parece que Santana não é assim tão mau nem Costa tão bom.

 

Mas já que falamos de trapalhadas e divergência de opiniões entre companheiros do PSD, que me dizes às posições de Manuel Alegre, António José Seguro, Manuel Maria Carrilho, João Soares e Mário Soares, que criticam abertamente o governo e Sócrates?

 

Que me dizes às críticas de Soares a Sampaio?

 

Às críticas de Costa à gestão de Soares? E às obras sem concurso, alvará ou licença?

 

Deixa-me adivinhar, são tudo trapalhadas de Santana.

 

Quanto Às contas, parece-me que o Rodrigo Saraiva foi explícito aqui.

 

Para que possas falar sobre assuntos concretos, e visto que aqui fui acusado pelo camarada Miguel Teixeira de não concretizar o porquê da demagogia vigente nas hostes socialistas, volto e editar um post que escrevi com 13 pontos.

 

Espero que desta vez obtenha resposta, visto que sempre que apresento factos concretos sobre a não governação socialista da CML nunca existem respostas ou comentários de quem quer que seja.

 

Falta de coragem ou, apenas e só, falta de factos?

 

Já o ditado diz, contra factos não há argumentos.

 

  1. Compara os orçamentos de Sampaio, Soares e Santana. A maior dívida encontra.se no mandato de Sampaio, em que criou diversas empresas municipais. Aliás, no PS, esse partido totalmente pacífico, João Soares insultou com todas as letras Jorge Sampaio, o maior traidor da democracia portuguesa, pela gestão danosa que fez na Câmara Municipal de Lisboa.
  2. Soares começou a acabar com as barracas e deixou o edificado municipal ao abandono. Santana recuperou-o.
  3. Soares deixou que as obras coercivas se arrastassem e nunca fossem implementadas. Santana começou imediatamente a pôr em prática a lei.
  4. Com Soares, as plantas de edifícios e casas particulares demoravam 6 meses a serem digitalizadas. Com Santana passaram a ser disponibilizadas em cerca de duas semanas.
  5. O Eixo Norte-sul esteve sempre parado com Soares. Santana fez o projecto avançar, Carmona ainda mais.
  6. O Túnel do Marquês, será que não é uma boa obra? Ah, esqueci-me que derrapou não sei quantos milhões e acabou 6 meses depois. Ah, esqueci-me outra vez, por culpa de um vereador do PS, desculpa, do Bloco de Esquerda.
  7. O casino, será que a entrada de receitas na Câmara não é uma boa medida?
  8. Com Santana e Carmona a Juventude tinha projecto, com Costa até a Futurália deixou de ser da CML.
  9. Com Santana e Carmona não havia esquecimentos de entrega de candidaturas ao QREN. Com Costa esqueceram-se e puseram em causa o projecto de reabilitação do parque escolar elaborado por Santana e Carmona. Sim, o mesmo que foi anunciado por Costa foi elaborado anteriormente.
  10. Com Santana e Carmona o Lisboa Porta-a-porta funcionava, e tinha perspectivas de alargamento. Com Costa quase acabou.
  11. Com Santana e Carmona o Lisboa Alerta demorava cerca de 48h a 72h a resolver as questões que lhes eram postas. Com costas demora cerca de mês e meio.
  12. Com Santana e Carmona, as ruas estavam mais limpas. Com Costa cada vez está pior.
  13. Com Santana e Carmona o projecto para a frente ribeirinha de Alcântara era enterrar o comboio de mercadorias. Com Costa é colocar mais uma parede de contentores.
  14.  

 

 

 

 

Tags: , , ,
2 comentários

Caro Miguel

 

Fiquei sem saber se te havia de responder ou apenas fazer um post sobre a vida.

 

Resolvi responder.

 

Em primeiro lugar, não sou imparcial nem pretendo ser, mas almejo manter-me com honestidade intelectual.

 

Vou ser condescendente contigo, visto que te cabe a difícil tarefa de defender a candidatura de António Costa, o mesmo que tudo fez para que perdesses as eleições internas.

 

Vou enumerar alguns pontos em que deves pensar:

 

  1. Compara os orçamentos de Sampaio, Soares e Santana. A maior dívida encontra.se no mandato de Sampaio, em que criou diversas empresas municipais. Aliás, no PS, esse partido totalmente pacífico, João Soares insultou com todas as letras Jorge Sampaio, o maior traidor da democracia portuguesa, pela gestão danosa que fez na Câmara Municipal de Lisboa.
  2. Soares começou a acabar com as barracas e deixou o edificado municipal ao abandono. Santana recuperou-o.
  3. Soares deixou que as obras coercivas se arrastassem e nunca fossem implementadas. Santana começou imediatamente a pôr em prática a lei.
  4. Com Soares, as plantas de edifícios e casas particulares demoravam 6 meses a serem digitalizadas. Com Santana passaram a ser disponibilizadas em cerca de duas semanas.
  5. O Eixo Norte-sul esteve sempre parado com Soares. Santana fez o projecto avançar, Carmona ainda mais.
  6. O Túnel do Marquês, será que não é uma boa obra? Ah, esqueci-me que derrapou não sei quantos milhões e acabou 6 meses depois. Ah, esqueci-me outra vez, por culpa de um vereador do PS, desculpa, do Bloco de Esquerda.
  7. O casino, será que a entrada de receitas na Câmara não é uma boa medida?
  8. Com Santana e Carmona a Juventude tinha projecto, com Costa até a Futurália deixou de ser da CML.
  9. Com Santana e Carmona não havia esquecimentos de entrega de candidaturas ao QREN. Com Costa esqueceram-se e puseram em causa o projecto de reabilitação do parque escolar elaborado por Santana e Carmona. Sim, o mesmo que foi anunciado por Costa foi elaborado anteriormente.
  10. Com Santana e Carmona o Lisboa Porta-a-porta funcionava, e tinha perspectivas de alargamento. Com Costa quase acabou.
  11. Com Santana e Carmona o Lisboa Alerta demorava cerca de 48h a 72h a resolver as questões que lhes eram postas. Com costas demora cerca de mês e meio.
  12. Com Santana e Carmona, as ruas estavam mais limpas. Com Costa cada vez está pior.
  13. Com Santana e Carmona o projecto para a frente ribeirinha de Alcântara era enterrar o comboio de mercadorias. Com Costa é colocar mais uma parede de contentores.

Estes são apenas pontos que conheço profundamente. Estou numa Junta de Freguesia e lido com isto todos os dias.

 

Miguel, Santana e Carmona cometeram erros, como todos os que querem fazer alguma coisa.

 

Pior que isso só o estado de estagnação e letargia em que a Câmara se encontra.

 

Santana é um bom candidato porque as pessoas gostam e reconhecem valor. A opinião publicada são 1% dos votos.

 

Santana é um bom candidato, se não o fosse a preocupação em o descredibilizar não seria tão grande.

 

Para finalizar, disseste que Santana fugiu da Câmara.

 

Eu diria que Sampaio obrigou Santana a assumir um cargo de relevância máxima no nosso país (sabes isto, não sabes?). Costa deixou de ser Ministro para ser Presidente de Câmara, será que não foi despromoção?

 

Tags: , ,
4 comentários
Amanhã, dia de ano novo, estarei no RCP, a partir das 23h, à conversa em directo com o Pedro Folgado, distinto militante do PSD e nosso companheiro aqui, no Câmara de Comuns. No frente a frente, teremos por certo a oportunidade de avaliar Lisboa e a CML em 2008 e tecer prognósticos para 2009. Por certo que vamos falar de eleições e inevitavelmente de António Costa e Santana Lopes.
Tags: , , , , , , , ,
1 comentário

Parece-me a única palavra que parece descrever o sentimento dos socialistas nesta quadra natalícia.

 

Entristece-me o facto de tudo valer para vencer as eleições em Lisboa.

António Costa e/ou o seu staff já convidaram todos ou quase todos os Presidentes de Junta a serem novamente candidatos para o ano.

 

Até aqui nada de novo ou muito escandaloso. A única questão, é que esses convites foram endereçados a Presidentes de Junta do PSD e de outras forças políticas.

 

Mais, caso não aceitem este convite, pelo menos vão a votos como independentes.

 

Absolutamente desesperante...

Tags: ,
1 comentário

O episódio da recusa de autorização do empréstimo em Lisboa, além de demonstrar que a câmara municipal de Lisboa não foi capaz de fundamentar a necessidade do dito, permitiu mais uma demonstração de que António Costa e o PS vão pagar caro pela aliança de conveniência com Sá Fernandes. Uma vez mais, Sá Fernandes meteu-se onde e quando não era chamado.

 

Desta vez  Sá Fernandes fez declarações sobre a decisão do empréstimo tentando comprometer António Costa. Mas não é a primeira vez. Ainda há pouco tempo também resolveu deixar umas críticas ao vereador Marcos Perestrello sobre o jardim da Praça das Flores. Há mais tempo, sobre a EPUL, também fez uns reparos públicos ao vereador Manuel Salgado.

 

António Costa e o PS têm Sá Fernandes, mas também têm um problema dentro de casa.

Tags: , , ,
comentar

É sempre bom saber que na câmara de Lisboa temos uma equipa em sintonia...

 

Depois do Tribunal de Contas ter mantido o «chumbo» ao empréstimo à Câmara de Lisboa, José Sá Fernandes já disse que a Câmara vai recorrer para o Tribunal Constitucional.

 

in TSF, 19Dez 15h59

 

 

O presidente da Câmara de Lisboa lamentou, esta sexta-feira, o atraso do acórdão do Tribunal de Contas, que confirmou o chumbo do empréstimo da autarquia, mas disse que não vai recorrer da decisão

 

in TSF, 19Dez 18h32

 

Tags: , , , ,
comentar

A coisa não corre de feição... O empréstimo sem o qual António Costa afirmava que se ía embora no final de 2007 continua a merecer todas as dúvidas ao Tribunal de Contas.

 

"insuficiente e mal sustentado"

 

"Plano de Saneamento Financeiro associado ao contrato de empréstimo [...] é insuficiente por não se reportar a todo o período de vigência do empréstimo"

 

" igualmente insuficiente por não conter previsões relativas ao endividamento, nas suas várias vertentes, essenciais à aferição de que é atingido e mantido o equilíbrio financeiro municipal durante o período de vigência do empréstimo"

 

"o plano não permite concluir e garantir que o saneamento financeiro é realizado e mantido até ao termo da vigência da operação"

 

"Em consequência, não se pode dar por assegurada a finalidade do empréstimo"

 

Com este chumbo Costa demonstra incompetência ao não conseguir ultrapassar os erros apontados pelo Tribunal de Contas. Mas consegue também um alibi para os seus insucessos na gestão da cidade...

Tags: , , ,
2 comentários

Um dos problemas de António Costa nas próximas eleições autárquicas em Lisboa  é que vai ser comparada a obra que ele realizou com a concretizada por Santana Lopes. E aí Costa perde aos pontos. Não há volta a dar! A imagem de Costa é a de um presidente que não concretizou.

 

Claro que o PS vai falar na dívida e no arrumar da casa. E aí surgem outros dois problemas: a tal dívida ainda é , em grande medida, a herdada de João Soares e mesmo assim não era tão grave como a tentaram pintar. E nem o empréstimo que António Costa dizia que era imprescindível foi conseguido devido às trapalhadas do PS no processo. Por outro lado, a alegada arrumação de casa ficou por fazer. Na estrutura e nas empresas municipais.

 

É assim: nem obra, nem casa arrumada. Muito pouco para merecer a confiança dos lisboetas.

Tags: , , ,
1 comentário

 

 

"Em Lisboa aumenta o fosso entre os mais ricos e os mais pobres"

 
 
Nesta época de Natal todos somos convidados ao consumismo, muitos são convidados também à preocupação com os mais pobres. Em Lisboa estas duas realidades estão bem presentes no dia-a-dia.
 
Por estes dias, especialmente durante os fins-de-semana, as zonas comerciais de Lisboa enchem-se de pessoas em frenesim. À volta é o pandemónio no trânsito. Segundas e terceiras filas de automóveis estacionados desafiam a promessa de António Costa de “tolerância zero” às segundas filas. Era apenas mais uma promessa para não cumprir.
 
Nestes dias frios, logo que a noite cai, lado a lado com zonas comerciais onde se apela ao consumo, instalam-se os chamados “sem-abrigo”. Pessoas sem tecto, sem comida, sem futuro. Pessoas sem compras de Natal para fazer. A pobreza passa também pela alimentação, registando-se o aumento daqueles que procuram o apoio do Banco Alimentar Contra a Fome.
 
Estes factos são sintomas preocupantes de uma cidade incapaz de combater a pobreza e em que aumenta o fosso entre os mais ricos e os mais pobres.
 
Num período marcado por dificuldades económicas, o Governo socialista e a câmara municipal também socialista mostram-se incompetentes para atenuar o impacto da crise junto dos mais vulneráveis. Talvez também por isso se assista a manifestações de insatisfação no partido socialista, do reforço da popularidade dos partidos à esquerda do PS e até ao possível aparecimento de um novo partido.
 
É neste cenário social delicado que o PSD deve afirmar a sua tradição humanista e colocar em prática uma política social mais justa e mais eficaz, promovendo um maior equilíbrio entre os muito ricos e os muito pobres. Em Portugal e também em Lisboa!

 

 

 

texto publicado no jornal "Meia Hora"

Tags: , , ,
13 comentários

António Costa imaginou-se na Quadratura do Círculo e fez o comentário político perfeito acerca do duelo que se avizinha na disputa pela Câmara Municipal de Lisboa.

 

 

Sou dos que acha que se as eleições fossem hoje o PSD ganharia. Seria fácil. Há uma desproporção avassaladora entre o número de Juntas de Freguesia PSD e as que o PS possui. Por outro lado os Presidente de Junta do PSD têm vindo a fazer um "excelente" trabalho de propaganda, usando como meios de comunicação jornais como o Jornal de Lisboa ou os Boletins das Juntas de Freguesia.

 

Santana Lopes sempre viveu de aparências. Lembro-me de em miúdo o admirar pela brilhante retórica e capacidade de persuasão naqueles intermináveis e viciantes Congressos dos PSD transmitidos madrugada fora. O problema para o Pedro foi que depois de travadas algumas batalhas chegou mesmo onde queria. Aí foi o que se viu.

 

Obra não basta. Ao tempo qualquer autarca endividava uma autarquia por décadas e fazia uma obra histórica. O segredo da boa gestão autárquica é a boa aplicação dos recursos de que se dispõe e a engenharia financeira para, com responsabilidade, inventar mais fundos. De seguida é uma questão de escolher as melhores opções de investimento dos fundos públicos. Santana Lopes não é definitivamente um bom Autarca neste conceito.

 

António Costa podia ter alimentado aparências, afundar (ainda) mais a Câmara e garantir a sua reeleição. Encheu-se de espírito de missão e não o fez. Cumpriu o que prometeu, estes meses eram para resolver o caos instalado.

 

Pela coragem de sair de número dois do Governo para abraçar a nossa autarquia no estado em que estava, pela seriedade e espírito de missão, António Costa merece sem sombra de dúvidas a reeleição.

 

É por isso que vou lutar! Aqui e nas ruas! Em todo o lado!

 

Tags: ,
2 comentários

A intensidade das reacções de alguns ao anúncio da candidatura de Pedro Santana Lopes é directamente proporcional ao risco de que António Costa venha a perder as eleições autárquicas em Lisboa.

Tags: , , ,
comentar

"Depois de uma greve de quatro dias os trabalhadores da limpeza de Lisboa já entregaram mais um pré-aviso de greve, desta vez para que a capital fique suja na quadra de Natal. E porquê? Porque António Costa vai ler um estudo sobre privatização da limpeza de duas zonas de Lisboa.

Quem são os trabalhadores ou os sindicatos para condicionar uma autarquia eleita pelos lisboetas para gerirem a capital? É evidente que os senhores do sindicato estão com um problema de geografia e outro de história, de geografia porque pensam que estão na URSS, de história porque ainda não sabem que já não existe URSS.

Se sem que a autarquia tenha decidido o que quer que seja se fazem oito dias de greve num mês é evidente que a capital não deve estudar a possibilidade de recorrer a privados para duas zonas, deve avançar quanto antes para a privatização da limpeza de toda a cidade. Assim deixam de ser os sindicatos a decidir a gestão da capital e os senhores sindicalistas terão que voltar a trabalhar se quiserem ganhar par comer, em vez de porem os outros a perder o ordenado para fazerem greves."  - publicado n' O Jumento

Tags: , , , ,
2 comentários
 
 
 
Lisboa sofre uma greve dos funcionários do departamento de higiene urbana da Câmara Municipal de Lisboa.

Nos últimos anos, o departamento de higiene urbana da câmara de Lisboa foi alvo de uma modernização assinalável: instalações renovadas, novos equipamentos e a entrada de novos funcionários.

No entanto, há cerca de um ano, a limpeza urbana começou a ser tratada como um instrumento de propaganda, palco de encenações mediáticas.

Ainda durante a campanha eleitoral, António Costa prometia como prioridade uma “acção de limpeza de emergência” Já como presidente da câmara, seguiram-se as encenações de uma “acção de limpeza geral”, da “operação Natal” ou do anúncio da limpeza de “graffitis” no Bairro Alto com um “kit” que mais não é do que utensílios para que sejam, afinal, os moradores a limpar as paredes…

Lisboa deixou de ter uma política determinada de higiene urbana e vive agora de episódios mediáticos cujas consequências se traduzem na percepção da diminuição da limpeza na cidade.

Esta situação agrava-se com a instabilidade provocada pela súbita mudança do responsável político pela higiene urbana em Lisboa, ao sabor de conveniências partidárias que deixam para segundo plano o bom desempenho do serviço de limpeza da cidade.

A aposta na limpeza deve acompanhar o crescimento da cidade, os requisitos relacionados com a recolha selectiva de resíduos, os novos fenómenos como os “graffitis” e ainda o crescente nível de exigência dos cidadãos. Esta contínua evolução obriga a um permanente investimento em meios materiais e humanos, bem como a modelos de organização mais eficientes. Muito mais do que meros números mediáticos.


 

texto publicado no jornal "Meia Hora"
foto retirada de http://www.antoniojorgegoncalves.com/
Tags: , ,

Pesquisar
 
Contactos
camaradecomuns@sapo.pt

Editorial

Visitantes online

Comentários Recentes
Para mim casamento deve ser entre um homem e uma m...
Caro RFCom a modéstia com que foi escrito, podes t...
N sei q espirito deus aspirou pr a Africa. este co...
Mocambique està mais que tudo isto, sinto d...
e há cartas que nunca chegam.
Aguem colocou esta carta excelente na página de PP...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Everdade este pais precisa de um bom governador k ...
Casino EstorilA falta de escrúpulos veio para fic...
Tags

todas as tags

Links

Esquerda

5 dias
A barbearia do senhor Luís (Luís Novaes Tito)
A Busca pela Sabedoria (Micael Sousa)
A Forma e o Conteúdo (José Ferreira Marques)
A Forma Justa (Tiago Tibúrcio)
A Linha-Clube de Reflexão Política
A Nossa Candeia (Ana Paula Fitas)
Absorto (Eduardo Graça)
Activismo de Sofá (João R. Vasconcelos)
Adeus Lenine
Arrastão
Aspirina B
Banco Corrido (Paulo Pedroso)
Bicho Carpinteiro
Câmara Corporativa
Câmara de Comuns
Cantigueiro
Causa Nossa
Cortex Frontal
Defender o Quadrado (Sofia Loureiro dos Santos)
Der Terrorist (José Simões)
Entre as brumas da memória (Joana Lopes)
Esquerda Republicana
Hoje há conquilhas (Tomás Vasques)
Irmão Lúcia (Pedro Vieira)
Jovem Socialista
Jugular
Ladrões de Bicicletas
Les Canards libertaîres
Léxico Familiar (Pedro Adão e Silva)
Loja de Ideias
Luminária
Machina Speculatrix (Porfírio Silva)
Maia Actual
Mãos Visíveis
Mário Ruivo
Metapolítica (Tiago Barbosa Ribeiro)
Minoria Relativa
O Grande Zoo (Rui Namorado)
O Jumento
O Povo é Sereno
Raiz Política
Rui Tavares
Spectrum
Vias de facto
Vou ali e já venho (André Costa)
Vozes de Burros

Direita

31 da Armada
4R – Quarta República
A Arte da Fuga
A Douta Ignorância
A Origem das Espécies (Francisco José Viegas)
Abrupto (José Pacheco Pereira)
Albergue Espanhol
Alunos do Liberalismo
Blasfémias
Causa Monárquica (Rui Monteiro)
Clube das Repúblicas Mortas (Henrique Raposo)
Corta-fitas
Delito de Opinião
Era uma vez na América
Estado Sentido
Geração Rasca
Herdeiro de Aécio
Macroscópio
Menino Rabino (Marco Moreira)
Mercado de Limões (Tiago Tavares)
Minoria Ruidosa (Miguel Vaz)
O Cachimbo de Magritte
O Diplomata (Alexandre Guerra)
O Insurgente
Ordem Natural (Rui Botelho Rodrigues)
Palavrossavrvs Rex (Joaquim Carlos Santos)
Portugal Contemporâneo
Portugal dos Pequeninos
Psicolaranja
República do Caústico (João Maria Condeixa)
Rua da Judiaria
Suction with Valcheck
União de Facto

Outros

A Baixa do Porto (Tiago Azevedo Fernandes)
A Cidade Deprimente
A Cidade Supreendente
A Terceira Noite
Clube dos Pensadores (Joaquim Jorge)
De Rerum Natura
É tudo gente morta
Horas Extraordinárias (Maria do Rosário Pedreira)
Notas ao Café
O Diplomata
Arquivo

Abril 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008