Quinta-feira, 31 de Julho de 2008
5 comentários

A III República quis um presidente, quis um presidente com poderes "assim-assim", deixou a cada inquilino do Palácio de Belém o trabalho de "acertar o fato à medida do dono", pois seja, são opções.

TODOS os partidos políticos com assento na Assembleia da República e na Assembleia Legislativa Regional dos Açores aprovaram o diploma sobre o qual Cavaco Silva descortinou 13 dúvidas.

O Tribunal Constitucional concordou apenas com 8.

Contra quem se manifesta Cavaco Silva?

Todos os partidos políticos com deputados eleitos?

Contra o Tribunal Constitucional?

Contra a III República?

Contra os antecessores?

Contra si mesmo enquanto primeiro ministro?

Contra a líder do maior partido da oposição que comandava já o partido cuja bancada parlamentar aprovou unanimemente este diploma?

Não, Cavaco Silva quis avisar São Bento e salvar a sua pupila do ostracismo politico a que mesma se votou.Criar um facto politico, marcar um novo ritmo, mudar o "ambiente" como se fosse um decorador de interiores.

Conseguiu?Também não, apenas trouxe à memória todas as imensas ocasiões em que o social democrata que o trata por senhor Silva e que é presidente do governo regional da região autónoma da Madeira maltratatou, abusou, ofendeu e vilipendiou os órgãos de soberania da república.

Em casa deste especial anfitrião, líder incontestado duma ilha maravilhosa, conseguiu até nada ver, ouvir ou dizer, apesar do manancial de situações passíveis de por em causa a autoridade do Estado no arquipélago da Madeira....bastava pedir as actas das reuniões da assembleia legislativa ou ler os jornais do dia,da semana anterior, do mês anterior, ou até procurar alguns vídeos no You Tube ou na Sic Online!

Pode parecer bizarro, pode até ser cómico, de facto é essencialmente constrangedor para o papel de Presidente da República Portuguesa, uma Pátria que já não vai do Minho a Timor mas que passa hoje tanto por Viana do Castelo como pelo Funchal ou Ponta Delgada.

Com manuela ou com rui rio, espero que Cavaco faça apenas um mandato e venha então Marcelo Rebelo de Sousa defrontar, espero eu, António Guterres, e poderemos então aproveitar para discutir a sério que Presidente queremos para esta III República.

 

Nota: pelo que percebi o imenso incómodo revelado por Cavaco Silva pelo disposto no diploma em causa que "obrigaria" o Presidente da República a ouvir em audiência o Presidente do Governo Regional dos Açores em caso de dissolução da Assembleia Legislativa Regional não é apenas ridículo, é contraproducente, é que se calhar essa mesma disposição deveria ser aplicada ao próprio Presidente da República em caso de dissolução da Assembleia da República, por exemplo, obrigando a AR a pronunciar-se antes da decisão de Belém.

Algum mal adviria daí?Teria Sampaio decidido diferente?Teria feito mal a Sampaio ter sido "obrigado" a ouvir Santana em audiência ou a receber "a opinião da AR"?Penso que não...

11 comentários

U.Porto volta a estar na rota do Presidente da República

 

Não votei no Cavaco, pelo contrário, apoiei Mário Soares na última corrida presidencial. Nessa época, apostei que Cavaco, caso fosse eleito, seria tudo aquilo que um Chefe de Estado não deve ser. Mais uma vez, Cavaco foi igual a si próprio, leu pelo papel aquilo que um qualquer assessor lhe ditou, escolheu mal a data para falar, criou uma série de especulações sobre o que iria falar, para no fundo tudo se resumir a um flop, pior, a uma série de banalidades.

 

Um Chefe de Estado, seja presidente ou Rei, deve pautar a sua postura e a sua intervenção política, por uma proximidade com os cidadãos do seu país, deve unir os portugueses quando o país precisa, alertar os governantes quando assim é necessário, mas mais do que isso, deve ser uma pessoa culta.

 

 

Porquê falar de cultura? O atraso de Portugal deve-se únicamente a um atraso cultural, a um pedantismo de um país de doutores, mal formados, sem sensibilidade, tecnocratas inúteis que nos governam, sem sentirem o pulso ao povo, sem se preocuparem com a educação, com o enobrecimento dos espíritos das nossas gentes. Cavaco é mais um desses tecnocratas, do qual não se conhece qualquer acto cultural, qualquer sentimento de comunhão com o seu povo, em última instância com a pátria. Trata-se de mais do mesmo, num país ignóbil e de mentalidade fechada. Tal como Manuela Ferreira Leite, é mais um dos rostos do conservadorismo bacoco do nosso Portugal, tecnocrata e culturalmente ignóbil.

 

Precisamos de uma revolução cultural, ninguém melhor do que Mário Soares, homem culto e acarinhado pelo povo, experiente, mas aberto às mudanças e transformações sociais, seria a pessoa certa para conduzir, na chefia do estado, Portugal a esta revolução. Hoje tive a esperança que Cavaco batesse com a porta rumo a Boliqueime e que Soares fosse novamente candidato. Com Mário Soares e Maria Barroso no Palácio de Belém, seriamos sem dúvida um país mais culto, mais unido e mais atento ao nosso atraso. Foi um sonho e como todos os sonhos, bom enquanto durou. "Chamem-me pró-educação, pró-juventude e pró que for preciso", diria Soares.

Tags: , ,
comentar

Enquanto todos os partidos com assento parlamentar surgiram com o respectivo líder parlamentar a comentar a intervenção do Presidente da República (à excepção do BE que apresentou o seu ponto de vista através do deputado João Semedo e não o líder da bancada Luís Fazenda), o PPD surge com a sua líder.

Ora, entre a líder do partido, Ferreira Leite, e o líder parlamentar, Paulo Rangel, sabe-se que o segundo, melhor do que a primeira, pode expressar uma leitura mais cuidada das palavras de Cavaco, dada a natureza académica e profissional do líder da bancada parlamentar, reconhecido jurista nacional.

Na ânsia de aparecer - para nada dizer, Ferreira Leite indicou que vai aconselhar a bancada laranja a ter em consideração as palavras do Chefe de Estado.

Este foi um bom momento para dar projecção à liderança de Rangel, ainda a dar os primeiros e frágeis passos, e um momentos para poupar a líder do maior partido da oposição, que deve surgir para apresentar propostas e não estar a um nível de debate com figuras de relevo secundário de cada partido.

De certo modo, esta comunicação reflecte muito do actual estado do PPD: sem uma bancada assertiva e uma líder sem quaisquer propostas para o País. 

Tags:
1 comentário

RIDÍCULO!!

Não entendo as justificações para o chumbo do edifício do Largo do Rato.

Como é que o gosto dos senhores vereadores define uma cidade em detrimento dos profissionais que a pensam.

Não entendo argumentos como "excrescência urbana" e "ditadura da arquitectura da modernidade" para se cancelar um contributo válido para esta Lisboa altamente conservadora.

Não entendo como é que os vereadores de formação no senso comum, discutem escala e desenho.

Isto é mania? Conservadorismo parvo? Abuso de poder? Falta de sensibilidade? Falta de noção e percepção?

É.

 

E acima de tudo, falta de capacidade para contribuir para a gestão de uma cidade. São estes os vereadorezinhos, que andam a ser eleitos pelos alfacinhas.

 

É por decisões como esta que Lisboa demora e demora e demora e vai continuar a demorar.

 

 

 

Tags:
1 comentário

...que errei na previsão. Foi talvez uma tirada à Marcelo, bem sei, mas estava à espera que Cavaco, muito embora falasse sobre dois ou três temas banais, trouxesse uma reflexão sobre os problemas que preocupam os portugueses.

 

Sem menosprezar a relevância do estatuto dos Açores, a verdade é que nenhum português foi para a cama mais descansado depois de ter ouvido o nosso PR. Nem mais descansado, nem mais preocupado. Enfim, o Português não ligou Cavaco!

 

Mais, Cavaco nem sequer se fez entender: a grande maioria dos que vivem no continente não se lembram que os Açores vão a votos, não sabem sequer que o estatuto foi aprovado pela AR, quanto mais rejeitado pelo TC, e muito menos entendeu aquilo que o PR acha grave. Se entendeu, percebeu que não era motivo para interromper as férias.

 

A não ser, como diz o Adolfo, que Cavaco já não pudesse mesmo ouvir a mulher e os filhos!

 

PS - ao que sei, Cavaco aproveitou para ir jantar ao Hi5 dos adultos, o Star Tracker. Estava mesmo desejoso de sair de casa!

Tags: ,
comentar

Grande momento de comunicação. O poder da figura do Presidente e a ânsia dos media por sangue criaram um dos melhores momentos de televisão deste inicio de silly season.

E afinal não foi nada de dramático. Uma comunicação sobre uma questão essencial, que nós do continente não valorizamos. Acho que merece este anuncio público.

Não concordo que a montanha tenha parido um rato, a montanha esta a gerir a sua comunicação. Afinal, as montanhas também podem tentar manipular a opinião pública.

 

Tags:
comentar

O Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma dos Açores, rejeitado na terça-feira pelo Tribunal Constitucional, motivou a comunicação ao país do Presidente da República, que hoje anunciou que vai devolver o diploma à Assembleia da República para emendar as inconstitucionalidades ou confirmar a lei.

 

Será que Cavaco terá algo mais a dizer? A unidade do País não está em causa nem ameaçada com o Estatuto dos Açores.

De qualquer modo, o Presidente da República deu um sinal político, pois esta conferência, e o tabu que criou no dia de hoje, não é inócuo. 

 

 

Tags:
comentar

Parece que o Sr Silva está a querer uma briga, parece que dá jeito em plena silly season.

Isto duma república que tem um presidente que se ofende com o alargamento de "audições em caso de dissolução" é curioso.....ainda para mais NUM DIPLOMA APROVADO POR UNANIMIDADE!

Manuela Ferreira Leite poucos minutos depois em directo a comentar as declarações de Cavaco Silva, isto é mais que ridiculo, é um argumento de mau gosto...

 

Birra versão Boliqueime

 

O chefe de Estado explica que ao abrigo das alterações agora introduzidas, o Presidente da República teria de ouvir, antes de dissolver a Assembleia Regional, o presidente da região autónoma e a Assembleia Legislativa , quando actualmente precisa apenas de consultar o Conselho de Estado e as formações políticas.

"Quer isto dizer que o Presidente da República estaria sujeito a mais deveres de audição e consulta no que toca à dissolução da Assembleia Regional dos Açores do que os previstos para a dissolução da Assembleia da República", argumentou.

Cavaco Silva questiona também que o novo Estatuto dos Açores estipule que o Presidente tem de ouvir a Assembleia Legislativa da Região antes de nomear o Representante da República, quando até agora a nomeação e exoneração teria apenas de ser precedida pela audição ao Governo.

A manter-se esta norma, Cavaco Silva entende que esta alteração poderá ter "consequências negativas no processo de designação do representante", "colocar o Presidente da República no centro de um debate parlamentar regional" e "fragilizar politicamente" o titular daquele cargo.

 

Tags: ,
comentar

Já estou a sentir vontade de ir para uma esplanada com um grupo de amigos ouvir e ver as declarações de Cavaco. Cheira-me que esta é uma manobra de Cavaco para compensar uma saída precoce do Euro.

Tags: ,
comentar

Enquanto aumentam as probabilidades de um confronto militar directo, entre os EUA e o Irão, até Novembro, os actores ocidentais (e de forma preocupante os norte-americanos), parecem não entender onde e como se está a travar o confronto entre o Irão e o Ocidente, pelo controlo do Grande Médio Oriente.

 

John McCain resolveu defender a opção de invasão do Iraque de 2003. Defesa que é absurda e irrelevante, perante os insofismáveis factos e as opções futuras. Não é por ter sido errado ir para o Iraque em 2003 que se dá como certo sair em 2010 ou vice-versa.

 

 

 

 

 

1 comentário

O motivo da intervenção de Cavaco Silva não foi revelado, mas o seu assessor referiu que apenas uma razão verdadeiramente importante o levaria a interromper as suas férias e a utilizar a televisão para falar ao país.

 

Nunca um tabu de Cavaco foi tão indecifrável como este. Talvez a sua revelação seja imprevisível e possa apanhar o País desprevenido. Mas percebe-se que não há várias razões (estatuto dos Açores, carreiras da função pública, lei do divórcio, crise internacional, preço do petróleo), mas uma razão "verdadeiramente importante", como refere um assessor do Chefe de Estado.

Tags:
comentar

Chévre em massa folhada (também conhecido por "Culpa da falta de médicos"), tomate grelhado com mozzarella (também conhecido por "Obra financeira do PSD") e  Foie gras com pêra em vinho verde tinto, gelatina do mesmo, alperce seco confitado e mel de urze do Barroso com marmelada de alperce ( abreviadamente também conhecido por "Credibilidade")....Bom apetite!

 

 

1 comentário

Cavaco Silva não é político para fazer uma montanha parir um rato (como Santana ou Marcelo).

A sua intervenção, agendada para 20 horas de hoje, não deve, por isso, ser algo de supérfluo, pois como o próprio fez questão de admitir, já em funções de Chefe de Estado, a palavra deve ser usada quando é necessária.

Para um período politicamente inerte, em pleno período Estival, em que provavelmente mais de metade do País está a banhos, algo de relevante deve ser comunicado ao País.

Tags:
3 comentários

Magalhães deu a volta ao mundo e pouca publicidade retirou daí, fora um estreito com o seu nome. Sócrates vai dar a volta às escolas e tentará com propaganda ficar eternamente conhecido como alguém que resolveu a crise do país com a verdadeira aposta na educação.

Estou certo que mais do que um estreito, terá a rua da sua terra com o seu nome! 

Tags: , ,
comentar

O Movimento Esperança Portugal (MEP) foi reconhecido como partido político pelo Tribunal Constitucional, informou hoje a estrutura liderada por Rui Marques, que tinha entregado o processo de reconhecimento, subscrito por 9888 assinaturas, a 27 de Junho.
"Entre os subscritores verificou-se uma presença maciça de jovens com menos de 30 anos e uma presença maioritária de mulheres (55 por cento)".

 

Centro, extremo-centro, centrão, ou algo novo mesmo?

4 comentários

O Governo Regional da Madeira vai passar a definir os preços máximos dos combustíveis na Região a partir de sexta-feira por considerar que a liberalização dos preços é ineficaz e devido à "instabilidade dos mercados".

 

 

Tags:
comentar

a quem adivinhar o conteúdo da comunicação do nosso PR. A mim parece-me que vem aí uma mensagem de boas férias com uma análise, à mistura, sobre insegurança, derrapagem financeira (real) e consequente "aperto do cinto" (expressão que figura num quadro por cima da cama de Cavaco Silva, certamente) e perspectivas de futuro com base na descida do petróleo. 

Nada que seja novo e que não sirva apenas e sobretudo para Cavaco lembrar os portugueses que existe, que está atento, que os chumbos tentam também revelar isso, e que se confiarem nele e na sua arbitrariedade face às boas e más moedas, ultrapassaremos juntos a crise!

 

A interrupção de férias é um mero pormenor que tem como objectivo engrandecer o acto heróico de quem não dorme pelo país!

 

 

Tags: ,
5 comentários

Presidente da República vai hoje falar ao país, pelas 20h, através de uma comunicação oficial feita a partir de Belém a ser transmitida pelas televisões.
Como referi aqui andavam e andam uns zumzuns no ar em relação à Presidência da República....vamos ver o que se passa para 2010, hoje?Ou para 2009?

 

Tags:
4 comentários

Estou a ver a SIC notícias e acabei de assistir a uma notícia que me deixou, no mínimo, triste.

Os deputados da nação deram 1500 faltas, das quais 675 foram dadas pelo PSD. São 9 faltas por deputado!

É assim que se faz oposição dentro da Assembleia?

 

Se um funcionário público faltar 3 vezes sem justificação tem um processo disciplinar. Estes senhores nunca mais deveriam poder ser deputados.

 

Absolutamente vergonhoso!

Tags:
1 comentário

O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje a distribuição de 500 mil computadores portáteis aos alunos do 1.º ciclo, no âmbito do novo programa 'e.escolhinha', que terão um custo máximo de 50 euros..

 

O Governo continua, e bem, a dar seguimento à sua aposta educativa.

Tags:
comentar

 

A notificação do Ministro Mariano Gago à Dinensino da intenção de decretar o encerramento compulsivo da Universidade Moderna é certamente a primeira de muitas decisões deste género a afectar não só universidades privadas mas também públicas.

 

O Ensino Superior Particular e Cooperativo nasceu, em Portugal, para colmatar deficiências da oferta pública de ensino superior. No momento de encruzilhada demográfica em que nos encontramos o ensino privado tem duas vias: competir através da qualidade ou através do facilitismo. Temo pela apção maioritariamente escolhida.

 

Com Bolonha a acelerar as formações, a dinamizar a requalificação de graus e num país pdecendo de doutorite aguda, as Universidades que necessitam de carne para canhão - públicas ou privadas - cederão muito naturalmente à tentação de formar dê lá por onde der.

 

Já vão soando histórias, não é?

 

Exija-se!

 

Aditamento:

Univ. Moderna continua a receber matrículas provisórias

comentar

Dmitry Rogozin, Russia’s Ambassador to NATO delivered a new foreign policy concept of his country at the Russia-NATO Council session. Presenting the keynote document, he suggested that the western bloc should give up competing with Moscow and focus on the reconfiguration of the European security system together with Russia. Moscow hasn’t defined the new world order principles yet, but it has listed the shortcomings of the current one, “NATO’s swelling, the OSCE is not doing the things it should, and the Council of Europe interferes in the spheres out of its authority.”

 

Depois da decadência da era pós-soviética, que mergulhou a Rússia durante a década de 90 na penúria, eis que o gigante eslavo, oito anos depois da reconstrução do orgulho e força russas, feitas por Putin, mostra-se ao mundo como uma das principais potências. Inteligentes, nesta nova fase política (que não é propriamente pós-Putin), os russos apelam a um entendimento com os europeus, de modo a manter as influências da NATO (leia-se: EUA) distantes dos acordos entre russos e UE.

Porém, a UE carece tanto da aliança com os EUA como de bons entendimentos com a Rússia.

Nestes momentos, em que os russos mostram o seu poderoso músculo, a UE continua a evidenciar a sua fraqueza, dada a inexistência de uma consequente política de segurança e defesa.

De aguardar, então, pela proposta eslava, a apresentar em Setembro próximo, para perceber melhor o que querem os russos da UE. Na certeza, porém, de no interior da União vários Estados, designadamente os outrora pertencentes ao Pacto de Varsóvia, encararem a proposta russa com muita desconfiança.

 

(Publicado no Palavra Aberta)

Tags: , ,
Quarta-feira, 30 de Julho de 2008
comentar

Hoje, em almoço com o Rui Rodrigues, fiquei a conhecer o seu estudo sobre a não utilização de mangas nos aviões da TAP, no aeroporto da Portela. Mais um dos motivos que fazem atrasar o tráfego no aeroporto. Este estudo merece ser visto e divulgado.

 

Adenda:

No primeiro semestre de 2008, a transportadora estatal registou prejuízos de 136 milhões de euros, apesar do crescimento dos proveitos operacionais em 20 por cento, para os 977 milhões de euros, e do recorde em termos de número de passageiros.
Este resultado é "o pior dos últimos anos", refere a TAP em comunicado, acrescentado que "reflecte o brutal aumento do preço dos combustíveis". No primeiro semestre de 2008, a empresa gastou 312 milhões de euros em combustível, o que representa um agravamento de 75 por cento face ao período homólogo do ano passado.
 

 

Tags: ,
comentar

Campanha McCain

Tags: ,
comentar

À hora de almoço, cada cliente habitual que saiu do restaurante, deixou um "Boas Férias!", "Até Setembro!", "Vemo-nos daqui a 15 dias!". Se servir como amostra, signfica que 95% do país vai de férias ao mesmo tempo.

Eu saí do restaurante com um "Até amanhã!" e assim vai ser durante uns valentes meses!

 

Tags:
comentar

Vale mesmo a pena ler a nota biográfica do post  "Control. Ian Curtis. Sertralina" por Tiago Galvão no Atlântico

Tags:
3 comentários

Se preocupasse mais com as ilegalidades, faltas de educação e respeito, ataques pessoais, declarações xenófobas, concursos públicos com resultados anunciados e cenas de telenovela da Assembleia Regional da Madeira ou com negócios como a mais recente venda da marina do Lugar-de-Baixo ao grupo Pestana?

Nada disto preocupa Sua Excelência, quando em visita à pérola do Atlântico apenas quis saber de pão e circo, o medinho e o respeito que Alberto João Jardim impõe até ao Sr.. Silva é extraordinário....

Por isso é que eu digo, o Alberto João é o maior!

Basta ver a diferença de tratamento que recebe por parte de Belém e São Bento, desde há muitos anos e com muitos governos, ainda com Mota Amaral ao leme (parado sem fazer nada é certo) dos Açores e já era patente a desigualdade de atenção e "mimo" ou "negócio eleitoral" para com ambos os arquipélagos.

Cavaco joga para 2009, muito bem, será que joga mesmo para 2010?Andam por aí uns zunzuns estranhos...

Quanto às decisões do TC e a razão que neste caso dão pontualmente ao Sr. Silva, é melhor não discutir muito acerca dos condicionalismos do órgão em causa, é melhor corrigir os pequenos pontos chumbados e seguir para a frente.

Mas lá que a equipa da Presidência da República se mexe bem nos corredores, mexe, perguntem à Manuela, ao Sol, ao Expresso...pena que ao olhos de Belém haja Filhos e Enteados.

Tags: , , ,
comentar

 

 

 

Richard Branson apresentou ao mundo, esta segunda-feira, a nave de transporte do vaivém espacial, a White Knight Two. O multimilionário britânico acredita que nasceu uma nova era na industria espacial

 

Terça-feira, 29 de Julho de 2008
5 comentários

China acusada de aumentar violação dos direitos humanos antes dos Jogos Olímpicos

 

Todos são iguais,mas uns são mais iguais que outros...

 

 A China vai censurar a Internet utilizada pelos media estrangeiros durante os Jogos Olímpicos de Pequim, indicou hoje um responsável do comité de organização, recuando numa promessa de garantir liberdade total aos media durante o evento.

Deve ser o poder do grande capital ou a esmagadora razão dos números que leva a esta disparidade de tratamento....1 300 milhoes de chineses a comprar e a consumir, a financiar e a influenciar, são muitas razões para o Ocidente "assobiar para o lado"....

 

A decisão de Pequim de quebrar a promessa de liberdade de acesso à Internet para os meios de comunicação estrangeiros está a "decepcionar" o Comité Olímpico Internacional (COI), que analisará "seriamente" a questão, afirmaram hoje representantes da organização.
"É realmente uma decepção", afirmou John Coates, Chefe da Missão Australiana a Pequim, que também é membro do COI.
"Penso que é um assunto que o COI vai levar muito a sério", acrescentou Coates aos jornalistas no centro de imprensa olímpico em Pequim.
Deve ser verdade deve....claro que vai levar muito a sério, muitíssimo mesmo....

 

 

Tags: ,
1 comentário

No tempo em que Portugal tinha muito dinheiro

Nesse tempo o país nadava em divisas, não se sabia o que era o défice comercial, as contas públicas tinham sido postas na ordem e o Estado amealhava dinheiro. Esse tempo foi há muito, muito tempo.

Que saudades que temos todos da fartura e da transparência das contas públicas, quando os reembolsos do IVA e do IRS eram processados a tempo e horas, sem retenções abusivas para compor os défices orçamentais a apresentar a Bruxelas. Era um tempo em que João Cravinho nem se preocupava muito com a corrupção, António Borges, que migrou no sentido inverso ao de Cravinho, vivia tranquilamente em Londres, sem ter que se preocupar com o buraco nas trocas comerciais ou com o endividamento dos portugueses, que nem sabiam o que era o cartão Visa ou o crédito bancário, até tinham dificuldades em gastar o dinheiro.

Era um tempo em que Portugal tinha dinheiro para pagar submarinos a pronto, Ferreira Leite, a senhora que em boa hora foi escolhida para ministra das Finanças desse tempo, nem pestanejou ao assegurar que havia dinheiro em barda para que os nossos almirantes pudessem andar debaixo de água sem respirador nas orelhas. Manuela Ferreira Leite estava tranquila, os submarinos seriam pagos a pronto, não comprometeriam as contas de futuros governos e, portanto, nem era necessário pedir a opinião do partido que poderia suceder no governo. Aliás, nesse tempo as sondagens não eram fiáveis e portanto nada apontava para uma alternância, além disso o Processo Casa Pia garantia que a alternâcia não era coisa para breve.

A fartura era tanta que o governo juntou-se em Óbidos para anunciar uma chuva de investimentos na investigação, aliás, o dinheiro era tanto que ainda neste Verão caíram uns aguaceiros de euros em Lisboa.

Era mesmo um tempo de fartazana, um tempo em que o Aznar chegava de manhã e à tarde já Ferreira Leite tinha posto de lado o dinheiro necessário para construir um TGV em cada canto e outro a passar pelo meio, com destino a Badajoz, a terra dos míticos caramelos de que todos os portugueses gostam, com excepção dos que usam placa. E nem pestanejou, havia dinheiro com fartura, o TGV era um negócio fiável e como havia dinheiro em excesso até os candidatos à sucessão de Barroso poderiam estar descansados pois não teriam que suportar a fartura.

Era um tempo de fartura, mas foi hà tanto tempo que nem a própria Ferreira Leite se lembra e António Borges andava tão ocupado com as contas e os prémios da Goldman Sachs que nem deu por isso. Que saudades eu tenho desse tempo!

 

retirado na integra d'O Jumento

 

Curiosidade a ler

Tags:
Pesquisar
 
Contactos
camaradecomuns@sapo.pt

Editorial

Visitantes online

Comentários Recentes
Para mim casamento deve ser entre um homem e uma m...
Caro RFCom a modéstia com que foi escrito, podes t...
N sei q espirito deus aspirou pr a Africa. este co...
Mocambique està mais que tudo isto, sinto d...
e há cartas que nunca chegam.
Aguem colocou esta carta excelente na página de PP...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Τambém gosto de brincar aos pobrezinhos.NUNCA MAIS...
Everdade este pais precisa de um bom governador k ...
Casino EstorilA falta de escrúpulos veio para fic...
Tags

todas as tags

Links

Esquerda

5 dias
A barbearia do senhor Luís (Luís Novaes Tito)
A Busca pela Sabedoria (Micael Sousa)
A Forma e o Conteúdo (José Ferreira Marques)
A Forma Justa (Tiago Tibúrcio)
A Linha-Clube de Reflexão Política
A Nossa Candeia (Ana Paula Fitas)
Absorto (Eduardo Graça)
Activismo de Sofá (João R. Vasconcelos)
Adeus Lenine
Arrastão
Aspirina B
Banco Corrido (Paulo Pedroso)
Bicho Carpinteiro
Câmara Corporativa
Câmara de Comuns
Cantigueiro
Causa Nossa
Cortex Frontal
Defender o Quadrado (Sofia Loureiro dos Santos)
Der Terrorist (José Simões)
Entre as brumas da memória (Joana Lopes)
Esquerda Republicana
Hoje há conquilhas (Tomás Vasques)
Irmão Lúcia (Pedro Vieira)
Jovem Socialista
Jugular
Ladrões de Bicicletas
Les Canards libertaîres
Léxico Familiar (Pedro Adão e Silva)
Loja de Ideias
Luminária
Machina Speculatrix (Porfírio Silva)
Maia Actual
Mãos Visíveis
Mário Ruivo
Metapolítica (Tiago Barbosa Ribeiro)
Minoria Relativa
O Grande Zoo (Rui Namorado)
O Jumento
O Povo é Sereno
Raiz Política
Rui Tavares
Spectrum
Vias de facto
Vou ali e já venho (André Costa)
Vozes de Burros

Direita

31 da Armada
4R – Quarta República
A Arte da Fuga
A Douta Ignorância
A Origem das Espécies (Francisco José Viegas)
Abrupto (José Pacheco Pereira)
Albergue Espanhol
Alunos do Liberalismo
Blasfémias
Causa Monárquica (Rui Monteiro)
Clube das Repúblicas Mortas (Henrique Raposo)
Corta-fitas
Delito de Opinião
Era uma vez na América
Estado Sentido
Geração Rasca
Herdeiro de Aécio
Macroscópio
Menino Rabino (Marco Moreira)
Mercado de Limões (Tiago Tavares)
Minoria Ruidosa (Miguel Vaz)
O Cachimbo de Magritte
O Diplomata (Alexandre Guerra)
O Insurgente
Ordem Natural (Rui Botelho Rodrigues)
Palavrossavrvs Rex (Joaquim Carlos Santos)
Portugal Contemporâneo
Portugal dos Pequeninos
Psicolaranja
República do Caústico (João Maria Condeixa)
Rua da Judiaria
Suction with Valcheck
União de Facto

Outros

A Baixa do Porto (Tiago Azevedo Fernandes)
A Cidade Deprimente
A Cidade Supreendente
A Terceira Noite
Clube dos Pensadores (Joaquim Jorge)
De Rerum Natura
É tudo gente morta
Horas Extraordinárias (Maria do Rosário Pedreira)
Notas ao Café
O Diplomata
Arquivo

Abril 2015

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008